Campo socioambiental e o discurso educativo

Socio-environmental field and the educational discourse

Autores

Palavras-chave:

educação

Resumo

O texto problematiza o discurso educativo no campo socioambiental reconhecendo a pluralidade cultural por meio da qual ele pode ser construído percebido e apropriado em contraposição à visão objetivista, que reduz à sua dimensão físico-biótica. Pressupõe que diferentes atores sociais evocam esse “discurso” de formas distintas, segundo interesses e representações que estão condicionados historicamente. Enfatiza a luta de significações que se desenrola no interior desse campo, já que diferentes são os significados dados a ele, bem como diversos são os modos sociais de apropriação e uso que são feitos de sua base material. Práticas, propostas e discursos fazem parte das relações e lutas de significações. Assim, epistemologicamente o sentido socialmente atribuído a meio ambiente, muda no tempo e no espaço, de acordo com os valores, os objetivos e as configurações históricas de cada sociedade, grupos ou classes sociais.

Palavras-chave: Educação; Discurso educativo; Campo socioambiental.

 

Abstract

This text problematizes the educational discourse on the socio-environmental field acknowledging the cultural diversity through which it can be built, perceived, and appropriated, in opposition to the objectivist view, which scales this matter down to its physical-biotical dimension. It assumes that different social actors evoke this “discourse” in a variety of ways, according to interests and representations that are conditioned historically. It emphasizes the clash of significations that unroll within this field, as different meanings are given to it, and as diverse are the social methods of appropriation and use that are made of its material basis. Practices, proposals, and discourses are part of relations and clashes of significations. Therefore, epistemologically, the meanings that are socially attributed to the environment change across time and space, according to the values, objectives, and historical configurations of each society, group, or social class.

Keywords: Education; Educational discourse; Socio-environmental field.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria das Graças da Silva da Silva, UEPA

Doutora em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Professora da Universidade do Estado do Pará, na linha de pesquisa  Saberes Culturais e Educação na Amazônia. Grupos de Pesquisa: Educação e Meio Ambiente (GRUPEMA/CCSE-UEPA)). E-mail: magrass@gmail.com Lattes:  http://lattes.cnpq.br/2200605980961260, ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2932-8435.

 

Rodrigo de Cássio da Silva, UEPG

Doutor em Ciências Biológicas (Biofísica Ambiental) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho. Professor Adjunto da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Departamento de Biologia Estrutural, Molecular e Genética (DEBIOGEM), na linha de pesquisa Formação docente para a educação básica e Meio Ambiente (gestão educação ambiental e resíduos sólidos). Ensino de Ciências e Biologia. E-mail: rocsilva@uepa.br Lattes: http://lattes.cnpq.br/0172045142697974. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4177-3005

Referências

ACSELRAD, H. Justiça ambiental. Novas articulações entre meio ambiente e democracia. In: IBASE/CUT. Movimento sindical e defesa do meio ambiente. Rio de Janeiro: Ibase, out. 2000.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução. Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Trad. Reynaldo Bairão. Rio de janeiro: Livraria Francisco Alves Editora S.A, 1975.

BRÜGGER. P. Educação ou adestramento ambiental? Florianópolis, SC: Letras Contemporâneas, 1999. (Coleção Teses).

CARVALHO, M. de. O que é natureza. São Paulo: Brasiliense, 1990. (Coleção Primeiros Passos).

CARVALHO, I. C. de M. Educação ambiental: os dilemas de uma nova cultura. In: Boletim Políticas Ambientais. Rio de Janeiro, IBASE, v.4, n. 15, ago./nov. 1997.

CARVALHO, I. C. de M. A questão ambiental e a emergência de um campo de ação político-pedagógica. In: Loureiro, C. F. B. et al. (orgs.). Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000.

DURKHEIM, E., As Regras do Método Sociológico, São Paulo: Compania Nacional, 1971.

DURKHEIM, E. Educação e sociologia. Trad. Lourenço Filho. 11. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

DIEGUES, A. C. (org.). A imagem das águas. São Paulo: Hucitec; NUPAUB, 2000.

DIAS, G. F. Educação ambiental: princípios e práticas. 4. ed. São Paulo: Gaia, 1994.

GRAMSCI, A. Obras escolhidas. Lisboa: Editorial Estampa, 1991. Vol. I e II.

GRAMSCI, A. Concepção dialética da História. Trad. Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civ. Brasileira, 1991.

GRÜN, M. Ética e educação ambiental. A conexão necessária. 2. ed. Campinas/SP: Papirus, 1996.

GONÇALVES, C. W. Amazônia, Amazônias. São Paulo: Contexto, 2001.

LEIS, H. R. Ambientalismo: um projeto realista-utópico para a política mundial. In: VIOLA, E. J. et al. (org.) Meio ambiente, desenvolvimento e cidadania: desafios para as ciências sociais. São Paulo: Cortez; Florianópolis, SC, 1995.

LOUREIRO, C. F. B. Teoria social e questão ambiental: pressupostos para uma práxis crítica em educação ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B. et al. Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000.

LAYRARGUES, P. P. Educação para a gestão ambiental: a cidadania no enfrentamento político dos conflitos socioambientais. In: LOUREIRO, C. F. B. et al. Sociedade e meio ambiente: a educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000.

REIGOTA, M. Educação ambiental: fragmentos de sua história no Brasil. In: REIGOTA, M. et al. (org.). Tendências da educação ambiental brasileira. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 1998.

SILVA, M. G. da. Discurso educativo e apropriação do meio ambiente na área de um grande projeto de investimento. O caso da UHE-Tucuruí/Pa. 2002. 215f. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) – Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano, Instituto de Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica. Primeiras aproximações. 12 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2021.

SAHLINS, M. Cultura e razão prática. Trad. Tadeu de Niemayer Lamarão. Rio de Janeiro: Zahar, 1979. Cap. I e II.

SEMERARO, G. Gramsci e a sociedade Civil: cultura e educação para a democracia. Petropólis, RJ: Vozes, 1999.

VAINER, C. B. População, meio ambiente e conflito social na construção de hidrelétricas. In: MARTINE, G. (org.). População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e contradições. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1993.

VIANA, A. et al. (org.). Educação ambiental: uma abordagem pedagógica dos temas da atualidade. São Paulo: CEDI; Exerim/RS: CRAB/RJ, 1994.

Downloads

Publicado

11/03/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 94
  • pdf downloads: 82

Como Citar

DA SILVA, M. das G. da S.; DA SILVA, R. de C. Campo socioambiental e o discurso educativo: Socio-environmental field and the educational discourse. Revista Cocar, [S. l.], n. 23, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/8192. Acesso em: 19 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.