Compreendendo o desenho universal para aprendizagem

Understanding the Universal Design for Learning

Autores

Palavras-chave:

Desenho universal para aprendizagem, práticas inclusivas, inclusão escolar

Resumo

Este artigo relaciona-se à temática do desenho universal para a aprendizagem (DUA) e tem por objetivo analisar seus princípios e suas contribuições à aprendizagem, buscando elencar sua articulação com as práticas inclusivas por meio do planejamento de objetivos, estratégias e utilização de recursos diversos nas proposições pedagógicas, além de diferenciar a forma de como é aplicado o processo avaliativo. A pesquisa, de viés teórico e reflexivo, apresenta a conceituação do DUA om seus princípios, histórico e finalidade. Posteriormente, retrata modelos de práticas utilizando o DUA e as possibilidades que essa abordagem apresenta quanto ao uso de ferramentas que auxiliam no processo de ensino e aprendizagem. Assim, os entendimentos gerados neste trabalho apontam para a importância do conhecimento acerca do DUA na prática docente para o desenvolvimento de práticas mais inclusivas para todos.

Palavras-chave: Desenho Universal para Aprendizagem; práticas inclusivas; Inclusão escolar.

             

Abstract

This paper addresses the theme of Universal Design for Learning (UDL) and aims to analyze its principles and contributions to learning, seeking to articulate its connection with inclusive practices through the planning of objectives, strategies, and the use of diverse resources in pedagogical propositions, as well as differentiating the approach to the evaluative process. The theoretical and reflective bias research presents the conceptualization of UDL with its principles, historical background, and purpose. Subsequently, it portrays models of practices using UDL and the possibilities this approach presents regarding using tools that assist in teaching and learning. Thus, the insights generated in this work point to the importance of knowledge about UDL in teaching practice to develop more inclusive practices for all.

Keywords: Universal Design for Learning; inclusive practices; School Inclusion.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseneide Maria Batista Cirino, Universidade Estadual do Paraná

Doutora em Educação (UEPG, 2015); Mestre em Educação (UFPR, 2007). Graduação em Pedagogia (FAPI) e Normal Superior com Mídias Interativas (UEPG). Especialista em Educação Especial Inclusiva; Psicopedagogia, Orientação e Supervisão Escolar e Deficiência Visual. Professora Associada UNESPAR Campus Paranaguá colegiado de Pedagogia; Coordenadora do Núcleo de Educação Especial Inclusiva (NESPI); Professora Permanente do (PROFEI/UNESPAR); Coordenadora do Programa de Pós Graduação de Mestrado Profissional em Educação Inclusiva (PROFEI/UNESPAR). Linha de Pesquisa: Práticas e Processos Formativos de Educadores para Educação Inclusiva e Educação Inclusiva. Líder do Grupo de Pesquisa em Ensino e Práticas Inclusivas (GPEPI). Email: roseneide.cirino@unespar.edu.br Lattes: https://lattes.cnpq.br/4251118936692913 - Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5107-8826

Mariane Heloisa Kuch, Universidade Estadual do Paraná

Mestranda em Educação Inclusiva pelo Programa de Mestrado Profissional em Educação Inclusiva - PROFEI, através da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR (2023). Especialização em Psicopedagogia Baseada na Análise do Comportamento Aplicada - ABA pela CBI of Miami. Especialização em Educação Especial pela Faculdade Educacional da Lapa (FAEL), especialização em Gestão Estratégica de RH e Talentos pelas Faculdades da Indústria. Especialização em Inclusão Escolar nos Transtornos do NeuroDesenvolvimento: Autismo e suas Comorbidades pela UTFPR com parceria do Instituto NeuroSaber. Licenciada em Pedagogia pela Faculdade da Indústria. Docente dos anos iniciais na rede pública de São José dos Pinhais. Linha de pesquisa em Práticas e Processos Formativos de Educadores para Educação Inclusiva e Educação Inclusiva. Membro do Grupo de Pesquisa em Ensino e Práticas Inclusivas (GPEPI). Email: marianehkuch@gmail.com. Lattes: http://lattes.cnpq.br/0081970389748969 - Orcid: https://orcid.org/0000-0002-4333-7397

Referências

BÖCK, Geisa Letícia Kempfer. O Desenho Universal para Aprendizagem e as Contribuições na Educação a Distância. Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Florianópolis, 2019.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. 13 de dezembro de 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC, 2008. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 13 de dezembro de 2023.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Comitê de Ajudas Técnicas. Tecnologia Assistiva. Brasília: CORDE, 2009. Disponível em:

http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/livrotecnologia-assistiva.pdf. Acesso em: 14 de dezembro de 2023.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em 13 de dezembro de 2023.

CAST, UDL Book Builder. Massachusetts Department of Elementary & Secondary Education, NEC Foundation of America. The John W. Alden Trust, and the Pinkerton Foundation, 2013. Disponível em: <http://bookbuilder.cast.org/> Acesso em: 14 de dezembro de 2023.

CAST, UDL. ELENCO (2018). Diretrizes de Design Universal para Aprendizagem. Versão 2.2. Disponível em http://udlguidelines.cast.org. Acesso em 15 de dezembro de 2023.

CAST, UDL. ELENCO (2020). Questões-chave a serem consideradas ao planejar aulas Meyer, A., Rose, DH, & Gordon, D..Wakefield, Massachusetts:Autor.(Reproduzido deDesign universal para aprendizagem:a teoria e a prática, por, 2014, Autor).Obtido de http://www.cast.org/products-services/resources/2020/udl-guidelines-key-questions-planning-lessons.

CAST, UDL. ELENCO (2023). Dicas para materiais educacionais acessíveis. Wakefield, Massachusetts:Autor. Obtido de https://www.cast.org/products-services/resources/2023/udl-tips-accessible-educational-materials-aem.

HEREDERO, Eladio Sebastián. Diretrizes para o Desenho Universal para a Aprendizagem (DUA). Rev. Bras. Ed. Esp., Bauru, v.26, n.4, p.733-768, Out.-Dez., 2020

HEREDERO, Eladio Sebastián; MOREIRA, Samantha Ferreira da costa; MOREIRA, Fernando Ricardo. Práticas educativas pautadas no Desenho Universal para Aprendizagem (DUA). Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, p. 1904-1925, 2022. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17087/14102>. Acesso em: 13/12/2023.

MORAN, José. Tecnologias digitais para uma aprendizagem ativa e inovadora. Educação que Desejamos: novos desafios e como chegar lá. Atualização do texto Tecnologias no Ensino e Aprendizagem Inovadoras do livro A Educação que Desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, SP: Papirus, 2012 5ª ed , cap. 4. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2017/11/tecnologias_moran.pdf Acesso em: 11/12/2023.

OLIVA, Diana Villac. Barreiras e recursos à aprendizagem e à participação de alunos em situação de inclusão. Universidade de São Paulo, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade (PSA). São Paulo, SP, Brasil, 2016. https://doi.org/10.1590/0103-656420140099

PEREIRA, Delma dos Santos Silva. O desenho universal para aprendizagem como estratégia na construção de práticas pedagógicas inclusivas. Dissertação de mestrado – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade. Programa de Pós-graduação em Educação científica, Inclusão e Diversidade. 2021.

SILVA, Gildasio Pequeno. Desenho universal para aprendizagem: práticas educativas em prol da educação inclusiva. Mestrado Profissional em educação profissional e tecnológica Instituição de Ensino: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. Cuiabá-MT. 2021. https://obsprofept.midi.upt.iftm.edu.br/perfilEgresso.

SILVA, Viviane; GOMES, Maria; SOUZA, R Ranniéry. (2017). Desenho Universal para Aprendizagem, Acessibilidade Web, Usabilidade no e-Learning e Usabilidade Pedagógica. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, 0(13), 284-288. Disponível em: <https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/55678/1/VS_MJG_RS_Galaico_2017_Desenho-universal.pdf>. Acesso em: 13/12/2023.

UNESCO (1994) Declaração de Salamanca e o Enquadramento da Acção – Necessidades Educativas Especiais. Adaptado pela Conferência Mundial sobre Necessidades Educativas Especiais: Acesso e Qualidade, Salamanca. UNESCO (1998).

VALLE, Jan W; CONNOR, David J. Ressignificando a deficiência: da abordagem social às práticas inclusivas na escola. Porto Alegre: Penso Editora Ltda, 2014, 240.

ZERBATO, Ana Paula. Desenho universal para aprendizagem na perspectiva da inclusão escolar: potencialidades e limites de uma formação colaborativa. 2018. Disponível em:<https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/9896/ZERBATO_Ana%20Paula_2018.pdf?sequence=4&isAllowed=y>. Acesso em: 13/12/2023.

Downloads

Publicado

09/07/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 5
  • pdf downloads: 1

Como Citar

CIRINO, R. M. B.; KUCH, M. H. Compreendendo o desenho universal para aprendizagem: Understanding the Universal Design for Learning. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/8221. Acesso em: 12 jul. 2024.