Referência compartilhada na educação infantil: o desassossego de professores e auxiliares

Shared reference in early childhood education: the unrest of teachers and assistants

Autores

Palavras-chave:

Referência compartilhada, Professores, Auxiliares

Resumo

A pesquisa busca identificar concepções e estratégias de professores e auxiliares da Educação Infantil relacionadas ao trabalho coletivo e à vivência da figura de referência com as crianças. Examinam-se os indícios de (des)assossegos causados pela (co)responsabilidade do cuidado e educação na Educação Infantil. Por meio de um estudo qualitativo e exploratório com dez profissionais, a pesquisa aborda a problemática das origens do (des)assossego na partilha de (co)responsabilidades no cotidiano da primeira infância. Conclui que, ao fortalecer o grupo, favorecendo a formação integral das crianças e o bem-estar de todos, é possível reinterpretar convívios e realizar a partilha de experiências como adulto referência para as crianças.

Palavras-chave: Referência compartilhada; Professores; Auxiliares.

 

Abstract

The research aims to identify the conceptions and strategies of teachers and assistants in Early Childhood Education related to collective work and the experience of being a reference figure for children. It examines the signs of (dis)comfort caused by the (co)responsibility of care and education in Early Childhood Education. Through a qualitative and exploratory study involving ten professionals, the research addresses the issue of the origins of (dis)comfort in the sharing of (co)responsibilities in the daily life of early childhood. It concludes that by strengthening the group, promoting the comprehensive development of children, and ensuring the well-being of all, it is possible to reinterpret interactions and share experiences as a reference adult for the children.

Keywords: Shared reference; Teachers; Assistants.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Londero Almeida, Universidade Federal de Pelotas

Doutoranda do Programa de Pós- Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Mestre em Educação (UFPel). Especialista em Psicopedagogia (Faculdade Dom Bosco) e em Educação, área de concentração em Educação Infantil (UFPel). Pedagoga (UFPel). Professora de Educação Infantil da rede pública de ensino na Prefeitura Municipal de Pelotas/RS. Integrante do Grupo de Pesquisa Laboratório de Formação e Estudos da Infância (Labforma/CNPq, UFPEL). E-mail: alessandra.londero111@gmail.com Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6151-3369.

Maiane Liana Hatschbach Ourique, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Educação (UFSM). Professora da Universidade Federal de Pelotas no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPel). Líder do Grupo de Pesquisa Laboratório de Formação e Estudos da Infância (Labforma/UFPel/CNPq). E-mail: maianeho@yahoo.com.br Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5042-3648.

Tamara Insauriaga Bueno, Universidade Federal de Pelotas

Professora de Educação Infantil. Mestre em Educação (UFPel). Foi bolsista CNPq durante o Mestrado, tendo defendido a pesquisa "A experiência estética na formação de professores: a (sub)existência das sensibilidades na construção da docência". É graduada em Pedagogia (UFPel). Integrante do Grupo de Pesquisa Laboratório de Formação e Estudos da Infância (LabForma/CNPq, UFPel). E-mail: tamarabueno2012@hotmail.com Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3364-5740

 

Referências

Referências

ARROYO, Miguel G. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2019.

AZEVEDO, Heloísa Helena; SILVA, Lucia Isabel da C. Concepção de Infância e o Significado da Educação infantil. Espaços da escola. Unijuí, n.34, ano 9. Out/Dez, 1999. p.33-40.

BOFF, Leonardo. Saber cuidar: Ética do Humano- Compaixão pela terra. 15. ed.

Petrópolis/RJ: Vozes, 2008.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília/DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica Parâmetros

Nacionais de Qualidade para Educação Infantil. Brasília/DF. V. I; Il, 2006.

DAY, Christopher. A paixão pelo ensino. Porto/Portugal: Ed. Porto, 2004.

DUARTE, Rosália. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de pesquisa, p. 139-154, 2002.

KUHLMANN Jr., Moyses. “Educação Infantil e currículo”. In: Faria, A.L.G. e Palhares, M.S. (Orgs.). Educação Infantil pós-LDB: rumos e desafios. 5 ed. Campinas, SP, Autores Associados, 2005.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. O Desenvolvimento Profissional das Educadoras: entre os saberes e os afectos, entre a sala e o mundo. In MACHADO, M.L. de A. (Org.) Encontros e Desencontros em Educação Infantil. 4ª Ed. São Paulo: Cortez, 2001.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia. A investigação praxeológica: um caminho para estudar as transições na Pedagogia-em-Participação. Porto: Porto Editora, 2016.

RICOEUR, Paul. A memória. A história. O esquecimento. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

RODRIGUEZ, Armando L. Estilos de aprendizaje y enseñanza: un panorama de La estilística educativa. México: Universidad Virtual, 2008.

ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: veredas. 19. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

Downloads

Publicado

02/07/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 15
  • pdf downloads: 25

Como Citar

LONDERO ALMEIDA, A.; HATSCHBACH OURIQUE, M. L.; INSAURIAGA BUENO, T. Referência compartilhada na educação infantil: o desassossego de professores e auxiliares: Shared reference in early childhood education: the unrest of teachers and assistants. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/8394. Acesso em: 13 jul. 2024.