“A pró só fala sobre gravidez e doenças”: as perspectivas de estudantes e docentes sobre a disciplina Educação para Sexualidade

“The teacher only talks about pregnancy and illness”: students’ speeches on the subject of Education for Sexuality

Autores

DOI:

10.31792/rc.v20i38.7035

Resumo

Este texto discorre sobre uma pesquisa intencionada em discutir as perspectivas de discentes e docentes a respeito do componente curricular Educação para Sexualidade (EPS). Esta disciplina está inserida nos anos finais do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) das escolas municipais de Jequié (BA). Para a construção das informações, utilizamos um formulário com duas docentes e realizamos grupos focais com 59 estudantes da EJA – Tempo Juvenil de duas escolas distintas. Os/As discentes entendem que essa disciplina é importante para se prevenir contra a gravidez e as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), mas desejam mais diálogos sobre as práticas sexuais. As docentes não escolheram lecionar a EPS, não tiveram essas discussões durante a sua formação, mas reforçaram a sua importância no currículo escolar e buscaram trabalhar com atividades mais dialógicas e interativas.

Palavras-chave: Educação para Sexualidade; Ensino fundamental; Educação de Jovens e Adultos.

 

Abstract

This paper is about a research that aims to discourses the concerns built by students and teachers regarding the curricular component Education for Sexuality (EPS). This subject is inserted in the final years of elementary school and Youth and Adult Education (EJA) - segment II - of municipal schools in Jequié (BA). For the construction of the empirical material, we used a personal questionnaire with two teachers of this discipline and we carried out focus groups with 59 students, from Youth and Adult Education – Youth Temp from two different schools, on themes related to EPS. Students understand that this discipline is important to learn how to prevent pregnancy and Sexually Transmitted Infections (STIs). In addition, it was revealed that other themes have been addressed, such as sexual violence, abortion and intersexuality. They want to know more about STIs and sexual relationships, and they even had many doubts about sexual practices. The teachers emphasized that they did not choose to teach the EPS curricular component, but reinforced its importance in the school curriculum. Therefore, they seek to work with more dialogic and interactive activities that stimulate reflection.

Keywords: Education for Sexuality; Elementary School; Youth and Adult Education.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Mascarenhas dos Passos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Possui graduação em licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) - campus de Jequié. É mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Formação de Professores (PPGECFP) dessa mesma instituição. Atualmente participa do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidade e Relações Étnico-raciais (ACUENDAÇÕES) da UESB, coordenado pelo Prof. Dr. Marcos Lopes de Souza.

Marcos Lopes de Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

É licenciado e bacharel em Ciências Biológicas pela USP. É mestre e doutor em Educação pelo PPGE da UFSCar. Realizou estágio de pós-doutorado pela UFJF. É professor titular do Departamento de Ciências Biológicas da UESB, campus de Jequié-BA. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidade e Relações Étnico-raciais (ACUENDAÇÕES). É professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Formação de Professores e do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade. E-mail: marcos.lopes@uesb.edu.br; Orcid: https://orcid.org/0000-0002-7174-1346

Núbia Regina Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

É graduada em Ciências Sociais pela UFRJ, mestre em Sociologia pela UNICAMP e doutora em Sociologia pela UNB. Realizou Estágio Pós-doutoral no Programa de Pós-graduação em Educação da UERJ, como bolsista PNPD-CAPES. Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e docente permanente do Mestrado em Educação na mesma universidade e do Programa da Pós-graduação em Ensino, Linguagem e Sociedade (PPGELS-UNEB). Líder do Grupo de Pesquisa Oju Obinrin Observatório de Mulheres Negras (UESB). E-mail: nrmoreira2@gmail.com; Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6171-6756.

Referências

AZEVEDO, Suse Mayre Martins Moreira. Estudo investigativo da disciplina Educação para a Sexualidade em escolas da rede municipal de Jequié-BA. 2013. 144f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2013.

AZEVEDO, Suse Mayre Martins Moreira; SOUZA, Marcos Lopes de. O ensino da sexualidade em um componente curricular específico: regulações e escapes. Ensino em Revista. Minas Gerais, v. 23, n. 2, p. 367-386, 2016.

BAHIA. Secretaria de Educação. Proposta pedagógica do tempo juvenil ensino fundamental para estudantes de 15 a 17 anos. Superintendência de Desenvolvimento da Educação Básica. Diretoria de Educação e suas Modalidades. Coordenação de Educação de Jovens e Adultos: Salvador, 2013. Disponível em: http://www.educacao.ba.gov.br/midias/documentos/tempo-juvenil. Acesso em: 10 out. 2022.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. D.O.U. de 21 dezembro de 1996.

CABRAL, Suzane Nascimento; SOUZA, Marcos Lopes de; SOUZA, Laís Machado de; SANTOS, Beatriz Rodrigues Lino dos; FIGUEIREDO, Roniel Santos; CÔRTES, Rita de Cássia Santos; SANTANA, Fernanda Xavier Silva. “É bom para conscientizar as pessoas das coisas que não são para fazer”: o olhar das/os estudantes acerca do trabalho de temas relativos à sexualidade em um componente curricular na educação básica. Revista da SBEnBIO, v. 9, p. 7028-7038, 2016.

CABRAL, Suzane Nascimento. Quando a sexualidade invade a escola: um estudo sobre os movimentos da disciplina Educação para a Sexualidade. 2016. 145f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2016.

CABRAL, Suzane Nascimento; SOUZA, Marcos Lopes. "Canalizar para o bem versus canalizar para o mal": uma leitura da disciplina educação para a sexualidade nos anos finais do ensino fundamental. In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; MAGALHÃES, Joanalira Corpes (orgs.). Debates contemporâneos sobre Educação para a sexualidade. Rio Grande: Editora da FURG, 2017, p. 165-186.

CASTRO, Roney Polato; FERRARI, Anderson. A “ideologia de gênero” e processos educativos nos discursos religiosos: efeitos de saber-poder-verdade. In: FERRARI, Anderson; CASTRO, Roney Polato (orgs.). Diversidades sexuais e de gêneros: desafios e potencialidades de um campo de pesquisa e conhecimento. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017, p. 75-99.

CÉSAR, Maria Rita de Assis. Gênero, sexualidade e educação: notas para uma “Epistemologia”. Revista Educar. Curitiba, n. 35, p. 37-51, 2009.

DAL’IGNA, Maria Cláudia. Grupo focal na pesquisa em educação: passo a passo teórico-metodológico. In: MEYER, Dagmar Elizabeth Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012, p. 195-217.

FELIPE, Jane. Infância, gênero e sexualidade. Revista Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 1, n.25, p. 115-131, 2000.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. A produção teórica no Brasil sobre Educação Sexual. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 98, p. 50-63, 1996.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação Sexual: como ensinar no espaço da escola. In: FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico (org.). Educação sexual: múltiplos temas, compromisso comum. Londrina: UEL, 2009.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

FURLANETTO, Milene Fontana; LAUERMANN, Franciele; COSTA, Cristofer Batista da; MARIN, Angela Helena. Educação sexual em escolas brasileiras: revisão sistemática da literatura. Cadernos de Pesquisa, v. 48, n. 168, p.550-571, abr./jun., 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho – ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 1 ed. 1 reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

MEYER, Dagmar Elizabeth Estermann; KLEIN, Carin; ANDRADE, Sandra dos Santos. Sexualidade, prazeres e vulnerabilidade: implicações educativas. Educação em Revista, n. 46, p. 219-239, dez., 2007.

MEYER, Dagmar Elizabeth Estermann; SOARES, Rosângela de Fátima. Modos de ver e de se movimentar pelos “caminhos” da pesquisa pós-estruturalista em Educação: o que podemos aprender com – e a partir de – um filme. In: COSTA, Marisa Vorraber; BUJES, Maria Isabel Edelweiss (orgs.). Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p. 23-44.

MONTEIRO, Solange Aparecida de Souza; RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. Sexualidade e Gênero na atual BNCC: possibilidades e limites. Pesquisa e Ensino, [S. l.], v. 1, p. e202011, 2020.

OLIVEIRA JUNIOR, Isaias Batista de; MAIO, Eliane Rose. "Não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais": o discurso inaugural no "desagendamento" do kit gay do MEC. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 125-152, mar. 2017.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In: MEYER, Dagmar Elizabeth Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012, p. 23-45.

PENNA, Fernando de Araújo; VITORASSI, Silvia. Movimento Escola Sem Partido e a escalada da direita no Brasil: entrevista com Fernando de Araújo Penna. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 13, n. 34, p. e0601, 2021.

SANTANA, Thaís Santos. “Você vai adorar a professora, ela é ótima, ela é boca porca”: discursos construídos na disciplina Educação para Sexualidade em uma escola no campo. 2020. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2020.

SANTANA, Thaís Santos; SOUZA, Marcos Lopes de. A disciplina Educação para a Sexualidade como espaço de res(ex)istência nas escolas municipais de Jequié-BA. In: COLÓQUIO NACIONAL DO MUSEU PEDAGÓGICO, 13; COLÓQUIO INTERNACIONAL DO MUSEU PEDAGÓGIO, 6, 2019, Vitória da Conquista. Anais eletrônicos [...] Vitória da Conquista: UESB, 2019. Disponível em: http://anais.uesb.br/index.php/cmp/article/view/8531/8838. Acesso em: 10 mar. 2020.

SANTOS, Dayana Brunetto Carlin dos. Educação sexual na escola: algumas possibilidades didático-metodológicas. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. Departamento de Diversidade. Núcleo de Gênero e Diversidade Sexual. Sexualidade. Curitiba: SEED, 2009, p. 59-72.

SILVA, Elenita Pinheiro de Queiroz; PARREIRA, Fátima Lúcia Dezopa; LISSI, Cristian Bianchi. Sexualidade e religião – reflexões que cabem à educação escolar. In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; MAGALHÃES, Joanalira Corpes (orgs.). Debates contemporâneos sobre Educação para a Sexualidade. Rio Grande: Ed. da FURG, 2017, p. 85-102.

SOUZA, Laís Machado de. “Não morreram de amor, morreram de promiscuidade”: discursos de professoras sobre a interface entre sexualidade e saúde durante momentos formativos mediados por artefatos culturais. 2017. 187 f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2017.

XAVIER FILHA, Constantina. Educação para a(s) sexualidade(s): carregar água na peneira? Revista Diversidade e Educação, v. 5, n. 2, p. 16-39, jul./dez., 2017.

Downloads

Publicado

30/05/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 58
  • pdf downloads: 30

Como Citar

MASCARENHAS DOS PASSOS, V.; LOPES DE SOUZA, M.; REGINA MOREIRA, N. “A pró só fala sobre gravidez e doenças”: as perspectivas de estudantes e docentes sobre a disciplina Educação para Sexualidade: “The teacher only talks about pregnancy and illness”: students’ speeches on the subject of Education for Sexuality . Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. DOI: 10.31792/rc.v20i38.7035. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7035. Acesso em: 13 jul. 2024.