Unidades de Conservação e práticas educativas: tendências em estudos brasileiros

Conservation Units and educational practices: trends in Brazilian studies

Autores

Resumo

Esta pesquisa objetiva investigar estudos brasileiros que abordam as Unidades de Conservação (UC) como espaços de práticas educativas na Educação Básica. Para isso, realizou-se estudo qualitativo, de cunho exploratório e descritivo, em formato de revisão sistemática na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. O corpus documental constituiu-se de 14 publicações analisadas com base em descritores gerais e específicos. Nordeste e Sudeste correspondem às regiões que mais investigam em nível stricto sensu essa temática. A pesquisa qualitativa e a técnica da entrevista com docentes da Educação Básica tem sido predominante nessa área de produção. A educação ambiental permeou a maioria dos trabalhos. Os resultados contribuem para o maior incentivo de estudos que evidenciem as potencialidades das UC como espaços de educação não formal e divulguem a importância dessas áreas.

Palavras-chave: Educação não formal; Educação ambiental; Áreas protegidas.

 

 

Abstract

This research aims to investigate Brazilian studies that approach the Conservation Units (UC) as spaces for educational practices in Basic Education. We conducted a qualitative, exploratory and descriptive study, in the format of a systematic review in the Brazilian Digital Library of Theses and Dissertations. The documentary corpus consisted of 14 publications analyzed based on general and specific descriptors. The Northeast and Southeast regions are the ones that more investigate the subject matter at the stricto sensu level. Qualitative research and the technique of interviewing Basic Education teachers has been prevalent in this production. Environmental education permeates most of the studies. These results contribute to a greater incentive for studies that highlight the potential of CU as spaces for non-formal education and publicize the importance of these areas.

Key words: Non-formal education; Environmental education; Protected areas.  

Biografia do Autor

Alanza Mara Zanini, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (2012), mestrado em Ecologia pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2015) e é doutoranda em Educação em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é pesquisadora do Laboratório de Divulgação Científica e Ensino de Ciências (LABDEC), atuando na linha de pesquisa em Mediações Socioculturais nas Ciências e na Saúde, principalmente nos temas: percepção e educação ambiental em Unidades de Conservação. E-mail: alanzabiologia@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-0687-1512

Marcelo Borges Rocha, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca – Cefet/RJ

Possui graduação em Ciências Biológicas (2000), mestrado em Educação em Ciências e Saúde (2003) e Doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) (2011), todos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós-doutorado em Administração Pública pela EBAPE, na Fundação Getúlio Vargas. Atualmente é docente no Ensino Superior e na Pós-graduação do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca e de Programas de Pós-graduação na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Além disso, é chefe da Divisão de Editoração, responsável pela Revista Tecnologia e Cultura e coordenador do LABDEC.

E-mail: rochamarcelo36@yahoo.com.br   Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4472-7423

Downloads

Publicado

28/05/2022

Edição

Seção

Artigos