A Contribuição da Filosofia da Libertação de Enrique Dussel à Educação Escolar Indígena Amazônida

La Contribución de la Filosofía de la Liberación de Enrique Dussel a la Educación Escolar Indígena Amazónica

Autores

Palavras-chave:

Palavras-Chaves: Filosofia da Libertação; Ética da Libertação; Educação Escolar Indígena.

Resumo

 

Este artigo tem por objetivo analisar a contribuição do pensamento filosófico de Enrique Dussel à educação escolar indígena amazônida.  A construção metodológica do estudo caracteriza-se por meio de pesquisa bibliográfica. Infere-se que o pensamento dusseliano de filosofia e da ética da libertação contribui para superar o modelo eurocêntrico de escola, e que reconheça e legitime os saberes filosóficos e as culturas indígenas na Amazônia.

Palavras-Chaves: Filosofia da Libertação; Ética da Libertação; Educação Escolar Indígena.

 

Resumen

Este artículo tiene como objetivo analizar la contribución del pensamiento filosófico de Enrique Dussel a la educación escolar indígena amazónica.  La construcción metodológica del estudio se caracteriza por la investigación bibliográfica. Se infiere que el pensamiento dusseliano de la filosofía y la ética de la liberación contribuye a superar el modelo eurocéntrico de escuela, y que reconoce y legitima el saber filosófico y las culturas indígenas en la Amazonia.

Palabras-Chave: Filosofía de la Liberación; Ética de la Liberación; Educación Escolar Indígena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivanilde Apoluceno de Oliveira, Universidade do Estado do Pará

Pós-doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RIO). Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e UNAM/UAM-Iztapalapa (México). Mestra em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Graduada em Licenciatura em Filosofia pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Coordenadora do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire (NEP) da Universidade do Estado do Pará (UEPA). Bolsista produtividades do CNPq2

E-mail: nildeapoluceno@uol.com.br;     Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6486192420682817;

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3458-584X.

Henrique de Moraes Junior, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Doutorando, Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade do Estado do Pará (PPGED/UEPA) e Graduado em Licenciatura Plena em Filosofia pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Membro do Núcleo de Educação Popular Paulo Freire (NEP) da Universidade do Estado do Pará (UEPA).

E-mail: henriquemoraesjr@gmail.com; Orcid: https://orcid.org/0000-0003-0092-9808.

Currículo Lattes: https://lattes.cnpq.br/8531720341749949

Referências

ARROYO, Miguel Gonzáles. Outros Sujeitos, Outras Pedagogias. Petrópolis: Vozes, 2014.

ARIAS, Patricio Guerrero. Corazonar desde el Calor de las Sabidurías Insurgentes, la Frialdad de la Teoria y la Metodología. Sophia: Ecuador, 2012.

ALMEIDA, Mauro. A Ayahuasca e seus Usos. In: LABATE, Beatriz Caiuby; ARAÚJO, Wladimyr Sena (org.). O uso Ritual da Ayahuasca. Campinas: Mercado de Letras/Fapesp, 2002. p. 15-19.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, 2016.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escola Indígena (DCNEEI). in: BRASIL (Org.). Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica (DCNGEB). Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. p. 374-415.

BRASIL. A Lei Nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996 da Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 28 mar. 2019.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. Pronomes Cosmológicos e o Perspectivismo Ameríndio. Mana, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 115-144, 1996.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. A Inconsciência da Alma Selvagem e Outros Ensaios de Antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. Perspectivismo e Multinaturalismo na América Indígena. O que nos faz pensar, Rio de Janeiro, v. 14, n. 18, p. 225-254, set, 2004.

COELHO, José Rondinelle Lima. Cosmologia Tenetehara Tembé: (re)pensando narrativas, ritos e alteridade no alto rio Guamá – PA. 174f. 2014. (Dissertação de Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal do Amazonas – Museu Amazônico, 2014.

DUSSEL, Enrique. Método para una Filosofia de la Liberación: superación analéctica de la dialética hegeliana. Salamanca: Sígueme, 1974.

DUSSEL, Enrique. O Encobrimento do Outro: 1492 – a origem do mito da modernidade. Petrópolis: Vozes, 1993.

DUSSEL, Enrique. Filosofia da Libertação: critica a ideologia da exclusão. São Paulo: Paulos, 1995.

DUSSEL, Enrique. Ética da Libertação na Idade da Globalização e da Exclusão. Petrópolis: Vozes, 2000.

DUSSEL, Enrique. Europa, Modernidade e Eurocentrismo. In: LANDER, Edgardo (Org.). A Colonialidade do Saber: eurocentrismo e ciências sociais perspectivas latino americanas. Argentina: CLACSO, 2005. p. 25-34.

DUSSEL, Enrique. Deconstrucción del concepto de “tolerancia”: de la intolerancia a la solidaridad. México: UAM-Iz, 2006. Disponível em: https://red.pucp.edu.pe/wp-content/uploads/biblioteca/090508.pdf. Acesso em: 05 jan. 2023.

DUSSEL, Enrique. Introducción. In: DUSSEL, Enrique; MENDIETA, Eduardo; BOHÓRQUEZ, Carmen (Org.). El Pensamiento Filosófico Latinoamericano, del Caribe y “Latino” (1300-2000): historia, corrientes, temas y filósofos. México: Siglo, 2009. p. 7-10.

DUSSEL, Enrique. Filosofia del Sur y Descolonización. Buenos Aires: Docencia, 2014.

DUSSEL, Enrique. Filosofías del Sur: descolonización y transmodernidad. Ciudad de México: AKAL, 2017.

ESCOBAR, Arturo. Sentipensar con la Tierra: nuevas lecturas sobre desarrollo, territorio y diferencia. Medellín: UNAULA, 2014.

FALS BORDA, Orlando. Una Sociología Sentipensante para América Latina. Bogotá: CLACSO, 2009.

HUANACUNI, Fernando Mamani. Buen Vivir / Vivir Bien: filosofía, políticas, estrategias y experiencias regionales andinas. Lima: CAOI, 2010.

JECUPÉ, Kaká Werá. A terra dos Mil povos: história indígena brasileira contado por um índio. São Paulo: Peirópolis, 1998.

JECUPÉ, Kaká Werá. Mito Tupi Guarani de Criação do Mundo. In: CASOY, Rute (org.). Poranduba: roda de histórias indígenas + 4 CDs de gravações sonoras. Rio de Janeiro: NAU, 2009. Disponivel em: http://www.escolagranada.com.br/mito-de-criao-tupi-guarani. Acesso em: 08 fev. 2021.

KAHMANN, Ana Paula; SILVEIRA, Éder da Silva. Sabedoria ou Epistemologia?: perspectivismo, corazonar e estar: questões para pensar a educação ameríndia. Cad. Pesq, São Luis, v. 25, n. 3, p. 87-104, jul./set, 2018.

MORAES JUNIOR, Henrique de. Educação Escolar Indígena “Itaputyr” Tembé Tenetehara e o Ensino de Filosofia: olhar decolonial e intercultural na Amazônia paraense. 2021. 437f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação) – Universidade do Estado do Pará, Belém, 2021.

MORAES JÚNIOR, Henrique de; OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de. Educação Escolar Indígena “Itaputyr” Tembé e o Ensino de Filosofia: aprender com os Tenetehara a decolonizar e interculturalizar a filosofia. In: CANDAU, Vera Maria. Cotidiano, Educação e Culturas: realizações, tensões e novas perspectivas. Rio de Janeiro: Ed, dos Autores, 2023. P. 84-106.

MIRANDA, Julia Cleide Teixeira de. O Ritual da Festa do Moqueado: educação, cultura e identidade na sociedade indígena Tembé-Tenetehara. 2015. 111f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado do Pará, Belém, 2015.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de. Saberes, imaginários e representações na educação especial: a problemática ética da “diferença” e da exclusão social. 2e. Petrópolis-RJ: Vozes, 2005.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de. Epistemologia e Educação: bases conceituais e racionalidades científicas e históricas. Petrópolis: Vozes, 2016.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de; RAMOS, João Batista Santiago. Filosofia e Ética da Libertação de Enrique Dussel. Veranópolis: Diálogo Freiriano, 2020.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de; ALBUQUERQUE, Maria Betânia Barbosa. Filosofia, Cultura e Educação Indígena. In: HENNING, Leoni Maria Padilha (org.). Pesquisa, Ensino e Extensão no Campo Filosófico-Educacional: debate contemporâneo sobre a educação filosófica. Londrina: EDUEL, 2010. p. 185-213.

WALSH, Catherine. Pedagogias Decoloniales Caminando y Preguntando. International Journal of Lifelong Education, v. 34, n. 2, p. 17-31, Out, 2014.

WALSH, Catherine. Gritos e Semeaduras de Vida: entreteceres do pedagógico e do colonial. In: SOUZA, Sueli Ribeiro Mota; SANTOS, Luciano Costa (org.). Entre-Linhas: educação, fenomenologia e insurgência popular. Salvador: EDUFBA, 2019. p. 93-120.

ZIMMERMANN, Roque. América Latina – O Não Ser: uma abordagem filosófica a partir de Enrique Dussel (1962-1976). Petrópolis: São Paulo, 1986.

Downloads

Publicado

23/04/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 152
  • pdf downloads: 159

Como Citar

OLIVEIRA, I. A. de; MORAES JUNIOR, H. de. A Contribuição da Filosofia da Libertação de Enrique Dussel à Educação Escolar Indígena Amazônida: La Contribución de la Filosofía de la Liberación de Enrique Dussel a la Educación Escolar Indígena Amazónica. Revista Cocar, [S. l.], n. 24, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/8284. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Eixo 1: Expressões da Filosofia da Libertação

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 4 5 6 7 > >>