Turismo, Interculturalidade e Educação Patrimonial: tradições orais Apinayés e Krahô

Tourism, Interculturality and Heritage Education: Oral Traditions Apinayés and Krahô

Autores

  • Khalla Ribeiro Tupinambá Professora efetiva do Curso Gestão em Turismo pela Universidade Federal do Tocantins-UFT/ Campus Araguaína
  • Francisco Edviges ALBUQUERQUE Universidade Federal do Tocantins/ Professor Associado II da UFT do curso Licenciatura em Letras http://orcid.org/0000-0002-0004-1887

Resumo

Este artigo trata sobre a oralidade, por meio de relatos das lendas e mitos das etnias indígenas Krahô e Apinayé, ao realçar a relevância desse acervo enquanto patrimônio cultural e discutir através da educação patrimonial o potencial da oralidade desses povos, como atrativo turístico a ser desenvolvido tendo em vista a alteridade das comunidades indígenas. Esta pesquisa foi realizada por meio do levantamento do acervo do Laboratório de Línguas Indígenas-LALI, da Universidade Federal do Tocantins-UFT, que possui vários trabalhos, parcerias e publicações voltadas para tradição oral Krahô, Apinayé, entre outras. Para isso, a análise deste material foi realizada por meio de estudos turísticos voltados para patrimônio, memória e interculturalidade dos povos Apinayé e Krahô, além das reflexões do antropólogo Júlio Mellati, renomado na área de análise da organização social e tradição oral do povo Timbira (Krahô). Portanto, espera-se, por meio deste estudo fomentar outros paradigmas de turismo étnico em comunidades indígenas.

Palavras Chaves: Tradição Oral; Educação Patrimonial; Turismo.

 

Abstract

This article deals with orality, through reports of the legends and myths of the indigenous Krahô and Apinayé ethnic groups, by highlighting the relevance of this collection as a cultural heritage and discussing through education the potential of orality of these peoples, as a tourist attraction to be developed in view of the otherness of indigenous communities. This research was conducted through the collection of the collection of the Laboratory of Indigenous Languages ​​-LALI, Federal University of Tocantins-UFT, which has several works, partnerships and publications focused on oral tradition Krahô, Apinayé, among others. For this, the analysis of this material was carried out through tourism studies focused on heritage, memory and interculturality of the Apinayé and Krahô peoples, as well as the reflections of the anthropologist Júlio Mellati, renowned in the area of ​​analysis of the social organization and oral tradition of the Timbira people ( Kraho). Therefore, it is hoped, through this study, to foster other paradigms of ethnic tourism in indigenous communities.

Keywords: Oral Tradition; Heritage Education; Tourism.

 

Biografia do Autor

Khalla Ribeiro Tupinambá, Professora efetiva do Curso Gestão em Turismo pela Universidade Federal do Tocantins-UFT/ Campus Araguaína

                                                                                          

Mestre em Cultura e Turismo pela Universidade Estadual de Santa Cruz-UESC, professora efetiva do curso Gestão em Turismo da Universidade Federal do Tocantins-UFT /Campus Araguaína, E-mail: khallatupi@gmail.com   Orcid: http://orcid.org/0000-0001-6216-2791

Francisco Edviges ALBUQUERQUE, Universidade Federal do Tocantins/ Professor Associado II da UFT do curso Licenciatura em Letras

Professor Associado II da UFT - Campus de Araguaína. Possui mestrado em Letras e Lingüística pela Universidade Federal de Goiás (1999) e Doutorado em Letras pela Universidade Federal Fluminense (2007). Realizou o Estágio Pós-doutoral sobre Os Aspectos Morfossintáticos Apinayé(Jê), na Universidade de BrasÍlia-UNB, sob Orientação da Professora Ana Suelly Arruda Câmara Cabral e do Professor Aryon DallIna Rodrigues. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Sociolingüística e Dialetologia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, língua Apinayé e Krahô, Sociolingística, língua indígena e português intercultural. Membro do Conselho Estadual de Educação Indígena do Estado do Tocantins Criador e Coordenador do Laboratório de Línguas Indígenas da UFT, Campus de Araguaína. Coordenador do GT Indígena e do PIMI, Programa de Monitoria Indígena, Campus de Araguaína e Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas com Povos Indígenas -NEPPI. Coordenou O Programa do Observatório da Educação Indígena, Projeto 014/Edital 01/2009/CAPES/INEP/UFT. Coordenou também o Programa do Observatório da Educação/CAPES//INEP, Edital 049/2012, Projeto 11395. Professor do Programa de Pós-Graduação em Letras?PPGL, da Universidade Federal do Tocantins, atuando nos cursos de Doutorado e Mestrado. Professor do Curso de Mestrado Profissional em Letras -PROFLETRAS/UFT- Campus de Araguaína. Foi membro efetivo do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território ? PPGCult, Atualmente exerce a função de vice-coordenador do PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras Ensino de Línguas e Literatura, UFT - Campus de Araguaína.Membro do Conselho de Ética da FACIT ? CEP-FACIT - Faculdade de Ciências do Tocantins FACIT. Professor Pesquisador da Universidade Federal do Tocantins, tendo sido indicado e aprovado pela Diretora Geral conforme Portaria Nº 51 de 08 de junho de 2017, para compor o quadro dos membros do CEP-FACIT.. Delegado da II CONNEI- Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena.Membro da Comissão de Reelaboração do Plano de Curso e proposta Pedagógica do Curso de Formação de professores em magistério Indígena do Tocantins, sob Portaria-SEDUC N° 3073/2018. Membro do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos-CEEDH, conforme Diário oficialNº5.397de 12 de julho de 2019, Portaria da SEDUCNº 1.342, de 31/05/2019.

Downloads

Publicado

01/01/2021