Educação, Pandemia e Alteridade: reflexões a partir das vozes e falas de educadores (as)

Education, Pandemic and Alterity: reflections from educators voices and speeches

Autores

Resumo

Vivenciar e experienciar a educação de forma presencial requer um olhar de alteridade do cotidiano, pois se tem a presença do outro de forma integral. Porém, as condições dessas relações no ano de 2020/2021 acontecerem e acontecem em uma modalidade a distância e/ou mediadas por tecnologias remotas. A pesquisa tem por objetivo investigar como os educadores (as) desenvolvem a alteridade nesse modelo de educação. Ela foi desenvolvida de forma virtual, com a utilização de um questionário para a geração de dados, sendo uma pesquisa qualitativa de cunho exploratório. O aporte teórico é Emmanuel Lévinas (2005) que discute a alteridade, Paulo Freire (2005) que aborda a educação, entre outros autores no campo das ciências humanas, educação e tecnologias. Percebe-se que os educadores estão se esforçando ao máximo na adequação dos usos das tecnologias remotas no processo de ensino-aprendizagem, e no uso destas, ter atitudes de/em Alteridade. Porém, ressalta-se que muitos educadores (as) encontram dificuldades no uso das relações virtuais para o exercício da Alteridade.

Palavras-chave: Educação; Alteridade; Pandemia. Tecnologias.

 

Abstract

Experiencing education in person requires a look of daily alterity, as the presence of the other is integral. However, the conditions of these relations in 2020/2021 happen in a distance and / or technology-mediated modality. The research aims to investigate how educators develop alterity in this model of education. The research was developed in a virtual way, with the use of a questionnaire for the generation of data, being a qualitative research, characterized as an exploratory research. The theoretical contribution is Emmanuel Lévinas (2005) who discusses otherness, Paulo Freire (2005) who addresses education, among other authors in the field of humanization, education and technologies. It is noticed that educators are thinking about the innovation of these otherness attitudes, however some educators find it difficult to have these relationships in a virtual way.

Keywords: Education; Alterity; Pandemic. Technologies.

 

 

Biografia do Autor

Ketlin Braatz, Furb

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Educação na Universidade Regional de Blumenau - Santa Catarina (FURB), na linha de pesquisa Educação, Cultura e Dinâmicas Sociais. Formada em Pedagogia pela Universidade Regional de Blumenau.

E-mail: kbraatz26@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1397-6737.

Tarcisio Afonso Wickert, FURB

Formado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia da Imaculada Conceição (1994), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Professor na Universidade Regional de Blumenau- FURB.

E-mail: Wickert2019@outlook.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3806-8521.

 

Celso Kraemer, FURB

Licenciado em Filosofia pela UNIFEBE de Brusque (1990), mestrado em Educação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2003) e doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). Professor titular da Universidade Regional de Blumenau desde 1991, lotado no Departamento de Ciências Sociais e Filosofia e docente do Programa de Pós-Graduação em Educação, atuando área de Filosofia da Educação, Epistemologia da Educação. Docente na Faculdade São Luiz desde 2002. Líder do Grupo de Pesquisa Saberes de Si, vinculado ao PPGE/FURB.

E-mail: kraemer250@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2406-9638.

Downloads

Publicado

01/05/2021

Edição

Seção

Artigos