Formas de pensar a educação ambiental em uma escola família agroecológica, Amazônia – AP

Ways of thinking about environmental education in an agroecological family school, Amazon – AP

Autores

DOI:

10.31792/rc.v20i38.7725

Resumo

Este artigo analisa a percepção docente sobre a educação ambiental holística na Escola Família Agroecológica do Macacoari, no município de Itaubal-AP. A parte metodológica fundamenta-se em um estudo de caso e nas concepções Fleckianas sobre os estilos de pensamentos de um coletivo de docentes amazônicos. As etapas da pesquisa foram: 1) observação direta e 2) entrevistas semiestruturadas com seis professores que, no momento da pesquisa, compunham o corpo docente ativo na escola. Os resultados apontam uma paridade de gênero, entre os docentes, relacionada aos níveis de ensino ofertados pela instituição. São professores jovens, a maioria solteiros, que participam da igreja e praticam atividades esportivas. O modo como os docentes percebem a educação ambiental insere-se na corrente naturalista, pertencente ao estilo de pensamento ecológico, isso indica a necessidade de propor um modelo educacional que transponha a racionalidade instrumental, no qual os saberes construídos possam ser integrados ao processo de formação de sujeitos ecológicos na Amazônia Amapaense.

Palavras-chave: Estilo de pensamento; Educação ambiental; Escola família agroecológica.

 

Abstract

This article analyzes the teacher's perception of holistic environmental education at the Escola Família Agroecológica do Macacoari, in the municipality of Itaubal-AP. The methodological part is based on a case study and Fleckian conceptions about the thinking styles of a collective of Amazonian teachers. The research stages were: 1) direct observation and 2) semi-structured interviews with six teachers who, at the time of the research, were part of the active faculty at the school. The results point to gender parity among professors, related to the levels of education offered by the institution. They are young teachers, mostly single, who participate in the church and practice sports activities. The way in which teachers perceive environmental education is part of the naturalist current, belonging to the ecological thinking style, which indicates the need to propose an educational model that transposes instrumental rationality, in which the constructed knowledge can be integrated into the training process of ecological subjects in the Amapaense Amazon.

Keywords: thinking style; environmental education; agroecological family school.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walquíria Araújo Pereira, Universidade Federal do Amapá

Mestra pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Amapá- UNIFAP. Servidora pública e professora na rede municipal de ensino de Macapá. Integrante do Grupo de Integração Socioambiental e Educacional (GISAE/UEAP)

Raimunda Kelly Silva Gomes , Universidade do Estado do Amapá- UEAP

Doutora em Educação. Professora na Universidade do Estado do Amapá- UEAP e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Amapá-UNIFAP. Líder do Grupo de Integração Socioambiental e Educacional (GISAE/UEAP).

Referências

ALLEGRETTI, Mary Helena. A gestão comunitária da floresta e o desenvolvimento da Amazônia (nota técnica). In: ALLEGRETTI, Mary Helena (org.). Um projeto para a Amazônia no século 21: desafios e contribuições. Brasília, DF: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2009, p. 417 e 418.

ARAÚJO, Sandra Regina Magalhães. Formação de Educadores do Campo: um estudo sobre a experiência de formação inicial para os monitores das escolas famílias agrícolas do Estado da Bahia. 2013. 319 f. Tese (Doutorado em Educação e Contemporaneidade) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2013. Disponível em: <http://www.cdi.uneb.br/site/wp-content/uploads/2016/01/1109141441.pdf.>. Acesso em: 05 jan. 2020.

BACKES, Dirce Stein; COLOMÉ, Juliana Silveira; ERDMANN, Rolf Herdmann; LUNARDI, Valéria Lerch. Grupo focal como técnica de coleta e análise de dados em pesquisas qualitativas. O mundo da saúde, São Paulo, n. 4, v. 35, p. 438-442, 2011. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/grupo_focal_como_tecnica_coleta_analise_dados_pesquisa_qualitativa.pdf.>. Acesso em: 29 abr. 2020.

BECKER, Bertha Koiffmann. Geopolítica da Amazônia. Estudos Avançados 19 (53), Rio de Janeiro, v.19, n. 53, p.71-86, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v19n53/24081.pdf.> Acesso em: 10 abr. 2019.

BECKER, Bertha Koiffmann. Novas territorialidades na Amazônia: desafio às políticas públicas. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum., Belém, v. 5, n. 1, p. 17-23, jan./abr., 2010.

BEGNAMI, João Batista. Formação Pedagógica de Monitores das Escolas Famílias Agrícolas e Alternâncias: Um Estudo Intensivo dos Processos Formativos de cinco Monitores. 2003. 319 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) – Universidade Nova de Lisboa -Portugal e Universidade François Rabelais de Tours-França, Belo Horizonte/MG, 2003. Disponível em: <https://run.unl.pt/bitstream/10362/391/1/begnami_2003.pdf.> Acesso em: 05 jan. 2020.

BERNARDI, Luci dos Santos; PELINSON, Nadia Cristina Picinini; SANTIN, Rosemeri. O desafio de ser professor na escola do campo: o contexto da casa familiar rural Santo Agostinho. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v.22, n.2, p.120-142, jul./dez., 2014. Disponível em: <http://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/inde.> Acesso em: 13 nov. 2019.

CAMPOS, Marília Andrade Torales; SAHEB, Daniele; CARVALHO, Andréa Macedônio. A educação ambiental nas propostas formativas dos cursos de Pedagogia: desafios e experiências desenvolvidas no Estado do Paraná. Revista Ambiente & Educação, Rio Grande do Sul, v. 22, n. 2, 2017. Disponível em: <https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/7888/5101>. Acesso em: 10 fev. 2020.

CARDOSO, Maria Barbara da Costa; HAGE, Salomão Mufarrej. No Remanso do Contexto Ribeirinho Quilombola da Amazônia. Revista Margens Interdisciplinar, Belém, v. 8, n. 10, 2014. Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistamargens/article/view/2708/2834.> Acesso em: 27 jan. 2020.

CARVALHO, Maria Regina Viveiros. Perfil do professor da educação básica. Série Documental Relatos de Pesquisa. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira-INEP, 2018. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/documents/186968/486324/Perfil+do+Professor+da+Educa%C3%A7%C3%A3o+B%C3%A1sica/6b636752-855f-4402-b7d7-b9a43ccffd3e?version=1.2.> Acesso em: 27 abr. 2020.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. A invenção do sujeito ecológico: sentidos e trajetórias em educação ambiental. 2000. 349 f. Tese (doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2000.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 1. ed. São Paulo: Cortez: Biblioteca da Educação, 2006.

CRESPO, Samyra. Opinião pública. In: TRIGUEIRO, André. (Coord.) Meio ambiente no século 21. Campinas: Editora Autores Associados, 2008. p. 59-74.

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DA ESCOLA FAMÍLIA AGROECOLÓGICA DO MACACOARI. Estatuto da AEFAM. Itaubal-AP, 2008.

FLECK, Ludwing. Gênese e desenvolvimento de um fato científico. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

FREITAS, Gilmar Vieira. Formação em Pedagogia da Alternância: um estudo sobre os processos formativos implementados pela AMEFA junto aos monitores das EFAs do Médio Jequitinhonha-MG. 2015. 200 f. Dissertação (Mestrado em Educação do Campo) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Amargosa, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2020.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez., 2010. Disponível em: <https://www.cedes.unicamp.br/.>. Acesso em: 02 dez. 2019.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, São Paulo, n. 100, p. 33-46, dez./jan./fev., 2013-2014. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/.>. Acesso em: 02 dez. 2019.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 17, n. 53, p. 721-737, 2017. Disponível em: <https://periodicos.pucpr.br/.>. Acesso em: 02 dez. 2019.

GIMONET, Jean-Claude. Praticar e compreender a Pedagogia da Alternância dos CEFFAs. Tradução Thierry de Bughgrave. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

GIMONET, Jean-Claude. L’Alternance en Formation. Méthode Pédagogique ou nouveau système éducatif? L’expérience des Maisons Familiales Rurales”. In: DEMOL, Jean-Noel; PILON, Jean-Marc. Alternance, Developpement Personnel et Local. Paris: L’Harmattan, 1998. p. 51-66. (Tradução de Thierry De Burghgrave). Disponível em: <http://www.ia.ufrrj.br/ppgea/conteudo/conteudo-2010-2/Educacao-MII/2SF/Alternancia.pdf.>. Acesso em: 20 dez. 2019.

GOMES, Raimunda Kelly Silva. Educação ambiental: saberes e percepções socioambientais dos docentes de uma escola ribeirinha do assentamento agroextrativista do Anauerapucu, Santana-AP. 2017. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) – Instituto de Ciências da Educação Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

GONZÁLEZ-GAUDIANO, Edgar.; LORENZETTI, Leonir. Investigação em Educação Ambiental na América Latina: mapeando tendências. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.25, n.03, p.191-211, dez., 2009. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/edur/v25n3/10.pdf> Acesso em: 05 abr.2019.

LEFF, Enrique. Ecologia, capital e cultura: a territorialização da racionalidade ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. São Paulo: Cortez, 2010.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 12. ed. São Paulo: Hucitec - Abrasco, 2010.

MOREIRA, Tereza; RODRIGUES, Carmem Lúcia; VIEZZER, Moema. Relações de gênero na educação ambiental. In: Avaliando a Educação Ambiental no Brasil: Materiais Impressos.

TRAJBER, Rachel; MANZOCHI, Lucia Helena (orgs.). São Paulo: Gaia, 1996. p. 138-152.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno; NETO, João Colares da Mota; SOUZA, Roseane Rabelo. Saberes culturais: religiosidade e mitologia. In: OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno; SANTOS, Tânia Regina Lobato (orgs.). Cartografias de saberes: representações sobre a cultura Amazônica em práticas de educação popular. Belém: EDUEPA, 2007.

PIMENTA, Selma Garrido (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA FAMÍLIA AGROECOLÓGICA DO MACACOARI. PPP da EFAM. Itaubal-AP, 2014.

PROTOCOLO COMUNITÁRIO DO BEIRA AMAZONAS. 2019

RODRIGUEZ, José Manuel Mateo; SILVA, Edson Vicente. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável: problemática, tendências e desafios. 4. ed. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2016.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: SATO, Michèle.; CARVALHO, Isabel Cristina Moura. (orgs.). Educação Ambiental. Artmed: Porto Alegre, 2005. p. 17- 46.

SILVA, Marilena Loureiro. Trajetórias de educação ambiental na Amazônia Paraense: releituras e inquietações do legado freiriano na formação do educador. Revista de Estudos em Educação- Quaestio, Sorocaba- SP, v. 20, n. 2, p. 341- 355, ago., 2018. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3341.>. Acesso em: 04 jun. 2019.

SILVA, Danielle Vargas.; FERREIRA, Lopes. A construção do sujeito ecológico: uma agenda contemporânea permeada pelo passado. Revista Laborativa, v. 3, n. 2, p. 03-20, out., 2014. Disponível em: <https://core.ac.uk/download/pdf/233142222.pdf.>. Acesso em: 03 jun. 2019.

SOUSA, Luana Vieira; LIMA, Maria Raquel Barros; MELO, Patrícia Sara Lopes. Monitor da Escola Família Agrícola e a prática docente no contexto da pedagogia da alternância: reflexões frente à diversidade sociocultural. In: III Congresso Ibero-Americano de Humanidades, Ciências e Educação: Produção e democratização do conhecimento na Ibero-América. Anais eletrônicos [...]. Santa Catarina, UNESC, 2018, p. 112-123. Disponível em . Acesso em: 08 jan., 2020.

SOUSA, Romier da Paixão; CRUZ, Carlos Renilton Freitas; SILVA, Ruth Corrêa; SILVA, Franciara Santos; MORAES, Maura Rejane Lameira. Educação do campo na Amazônia: a experiência histórica das Escolas Famílias do estado do Amapá. Belém, Instituto Internacional de Educação do Brasil- IEB, 2016.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4.ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Downloads

Publicado

03/06/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 43
  • pdf downloads: 24

Como Citar

PEREIRA, W. A.; SILVA GOMES , R. K. Formas de pensar a educação ambiental em uma escola família agroecológica, Amazônia – AP: Ways of thinking about environmental education in an agroecological family school, Amazon – AP. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. DOI: 10.31792/rc.v20i38.7725. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7725. Acesso em: 12 jul. 2024.