Atendimento Educacional Especializado e processos de avaliação: o que dizem as narrativas dos professores

Autores

  • Denise Meyrelle de Jesus jesusdenise@hotmail.com
    Universidade Federal do Espírito Santo
  • Alexandro Braga Vieira jesusdenise@hotmail.com
    Universidade Federal do Espírito Santo
  • Ana Marta Bianchi de Aguiar jesusdenise@hotmail.com
  • Camila Helena Rodrigues jesusdenise@hotmail.com

Resumo

Este estudo constitui parte integrante da pesquisa ObservatórioNacional de Educação Especial: Estudo em Rede Nacional sobre as Salas de Recursos Multifuncionais nas Escolas Comuns (ONEESP)que objetiva a avaliação do Programa de Salas Multifuncionais, implantado pelo MEC, desde o ano de 2005. O Observatório foi realizado em vários estados brasileiros, dentre eles, o Espírito Santo. No contexto capixaba, teve como metodologia de trabalho a constituição de encontros formativos/investigativos envolvendo profissionais que atuam na modalidade de Educação Especial para a oferta do atendimento educacional especializado. Os encontros criaram oportunidades para os professores narrarem as possibilidades e os desafios existentes na formação docente, na avaliação dos estudantes e na oferta do atendimento educacional especializado no contexto da Educação Especial em uma perspectiva inclusiva. O presente artigo busca focalizar as articulações entre o atendimento educacional especializado e os processos de avaliação, no tocante à apropriação do conhecimento pelos estudantes com deficiência, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas habilidades ou superdotação. Dialoga com os aportes teóricos sobre o direito à Educação, a partir do pensamento de Carlos Roberto Jamil Cury e a questão do conhecimento, considerando o pensamento de Boaventura de Sousa Santos, além de pesquisadores da modalidade Educação Especial. Os resultados apontam que a avaliação influencia a sistematização do planejamento dos trabalhos pedagógicos executados nas salas de aula comum e nas salas de recursos multifuncionais; a articulação do currículo escolar com os percursos de aprendizagem dos alunos; a maneira como os professores subjetivam os estudantes; e os acompanham. O estudo indica que por meio da avaliação, se delineiam diferentes estratégias e propostas de intervenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12/12/2015
Métricas
  • Visualizações do Artigo 280
  • PDF downloads: 506

Como Citar

JESUS, D. M. de; VIEIRA, A. B.; AGUIAR, A. M. B. de; RODRIGUES, C. H. Atendimento Educacional Especializado e processos de avaliação: o que dizem as narrativas dos professores. Revista Cocar, [S. l.], n. 1, p. 11–36, 2015. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/610. Acesso em: 23 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)