Os mapas mentais na representação do meio ambiente: contribuições para o ensino médio profissionalizante

Mental maps in the representation of the environment: contributions to vocational secondary education

Autores

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Metodologia Kozel, Representações

Resumo

Os mapas mentais no campo educacional exercem a função da percepção que cada indivíduo tem em relação ao meio onde está inserido. Este artigo objetiva analisar a percepção dos estudantes do 1º ano do Ensino Médio de uma escola da rede pública estadual - MS sobre concepção do meio ambiente visando à prática de uma educação ambiental contextualizada. Como instrumento metodológico, utilizou-se dos mapas mentais seguindo a metodologia Kozel. Foi solicitado aos estudantes que expressassem suas concepções sobre o meio ambiente. A partir dos resultados encontrados, percebeu-se que os estudantes têm uma tendência a desenvolver visão negativa da relação sobre ser humano-meio ambiente. O estudo mostrou a importância dos mapas mentais ao proporcionar um diagnóstico sobre o entendimento dos estudantes sobre meio ambiente.  Assim, a percepção ambiental é fundamental no âmbito escolar, pois contribui para que se possa identificar as reais necessidades dos estudantes.

Palavras-chave:  Educação Ambiental, Metodologia Kozel, Representações.


Abstract 

Mental maps in the educational field exert the function of the perception that each individual has in relation to the environment where he is inserted. This article aims to analyze the perception of students in the 1st year of high school at a state public school - MS about the conception of the environment, aiming at the practice of contextualized environmental education. As a methodological instrument, mental maps were used following the Kozel methodology. Students were asked to express their conceptions about the environment. Based on the results found, it was noticed that students tend to develop a negative view of the relationship between human beings and the environment. The study showed the importance of mental maps in providing a diagnosis of students' understanding of the environment. Thus, environmental perception is fundamental in the school environment, as it helps to identify the real needs of students.

Keywords: Environmental Education, Kozel Methodology, Representations.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatyane do Socorro Soares Brasil, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestranda em Ensino de Ciências com a linha de pesquisa em Educação Ambiental pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Graduada em Biologia pela Universidade Católica Dom Bosco (2005), com especialização em Perícia em Meio Ambiente pelo Centro Universitário Salesiano São Paulo (2007). Atualmente atua como professora da Rede Estadual e Municipal de Ensino de Mato Grosso do Sul. Orientadora e Coorientadora de projetos de Iniciação Científica na rede pública de ensino. E-mail- tatysbrasil@gmail.com Orcid - https://orcid.org/0000-0003-0255-5344

Maria Helena da Silva Andrade, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Ecologia pela Universidade de São Paulo-USP (2011), mestre em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1999). Formada em Ciências Biológicas pela UFMS, atualmente é professora associada III da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, na Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia - FAENG. Docente permanente no Programa de Pós-Graduação de Ensino de Ciências e no Programa de Pós-Graduação em Geografia, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. E-mail: helena.andrade@ufms.br Orcid - https://orcid.org/0000-0001-7252-4020

Marcos Vinicius Campelo Junior, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Pós-doutorado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, mestre (2015) em Ensino de Ciências pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; graduação (2007) em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás; Coordenador da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA/MS). Possui experiência nas áreas de Educação e Ensino, com ênfase em Ensino de Geografia com os temas: Educação Ambiental, Formação de Professores, Sustentabilidade, Espaços não formais de Ensino e Unidades de Conservação. E-mail - campelogeografia@gmail.com  Orcid - https://orcid.org/0000-0001-6501-644X

Referências

ALES BELLO, A. Introdução à fenomenologia. Bauru, SP: Edusc, 2006.

BATISTA, N. L.; BECKER, E. L. S.; CASSOL, R. Os mapas mentais e a percepção ambiental dos alunos de ensino médio do município de Quevedos/RS. In: XI Encontro Nacional da ANPEGE, 2016, Presidente Prudente. Anais... Presidente Prudente - SP: ANPEGE, 2015. p. 3405-3416.

BRASIL. Lei n. 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências.. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm .Acesso em 04 jul. 2023

CARVALHO, I. C. Educação ambiental transformadora. Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 65-84, 2004.

ESTEVAM, C.S.; GAIA, M.C.M. Concepção ambiental na educação básica: subsídios para estratégias de educação ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 12, n. 1, p. 195–208, 2017. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/issue/view/54 . Acesso em 04 jul. 2023

FIORILLO, C. A. P. Curso de direito ambiental. São Paulo: Saraiva, 2006

JACOBI, P. Educação e meio ambiente–transformando as práticas. Revista Brasileira de Educação Ambiental, Brasília, n. 0, v. 1, p. 28-35, 2004. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/1859/1264. Acesso em :29 abr. 2023

QUARANTA, M. Educação Ambiental e fenomenologia: meio ambiente percebido por adolescentes em Excursões. Curitiba: Appris, 2021

KOZEL, S.; GALVÃO, W. Representação e Ensino de Geografia: contribuições teórico-metodológicas. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 2, n. 3, p. 33–48, 2008.

_____. Mapas mentais: dialogismo e representações. Curitiba: Editora Appris, 2018.

_____. Das imagens às Linguagens do Geográfico: Curitiba a “A Capital Ecológica”. Curitiba: Editora UFPR, 2018.

LOUREIRO, C.F. Educação ambiental transformadora. Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 65-84, 2004.

LUIZ, C. F; AMARAL, A. Q; P. F. Representação social de meio ambiente e educação ambiental no ensino superior. Seminário Internacional “Experiências de Agendas, v. 21, 2009.

MATO GROSSO DO SUL. Projeto Político Pedagógico da Escola Estadual Padre Franco Delpiano, Campo Grande, 2022.

MATO GROSSO DO SUL Projeto Pedagógico Itinerários Formativos Profissional - Unidades Curriculares do Núcleo Integrador do Novo Ensino Médio. Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul SED/MS. Campo Grande, MS, 2021.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da Percepção. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

OLIVEIRA, N. A. da S. A Educação ambiental e a percepção fenomenológica, através de mapas mentais. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S. l.], v. 16, 2006. Disponível em: https://periodicos.furg.br/remea/article/view/2779 Acesso em: 26 abr. 2023

ROSA, P. da S. Mapas mentais e Educação Ambiental: experiência com alunos do ensino médio. 2018. Trabalho conclusão de curso (Curso bacharel ciências Ambiental) – Universidade federal Fluminense, Niterói, 2018.

ROSA, P. da S.; DI MAIO, A. C. Mapas mentais e Educação Ambiental: experiência com alunos do ensino médio. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), [S. l.], v. 15, n. 1, p. 160–181, 2020. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/9471 Acesso em : 29 abr. 2023

SILVA, A.F. O jogo didático como instrumento para séries finais do ensino fundamental: proposta para trabalhar os temas ambientes e diversidade. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 11, n. 5, p. 167–183, 2016. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/2330. Acesso em 04/07/2023

SIQUEIRA, J. F. R.; VARGAS, I. A. de; ZANON, A. M. Escola Sustentável: uma análise das representações de professores da área de Linguagens em Campo Grande (MS). Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), [S. l.], v. 15, n. 7, p. 106–122, 2020. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/9970. Acesso em 19 abr. 2023

SORRENTINO et al. Educação Ambiental como política pública. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.35, nº 2, p. 285-299, mai/ ago, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n2/a10v31n2.pdf. Acesso em 22 jun. 2023.

SORRENTINO, M.; TRAJBER, R. Políticas de Educação Ambiental do Órgão Gestor. Brasília, 2007.

Downloads

Publicado

11/03/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 99
  • pdf downloads: 116

Como Citar

SOARES BRASIL, T. do S.; DA SILVA ANDRADE, M. H.; CAMPELO JUNIOR, M. V. Os mapas mentais na representação do meio ambiente: contribuições para o ensino médio profissionalizante: Mental maps in the representation of the environment: contributions to vocational secondary education. Revista Cocar, [S. l.], n. 23, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7948. Acesso em: 19 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)