O acesso das mulheres trans às leis Maria da Penha e do Feminicídio: uma disputa simbólica, política e epistemológica

The access of trans women to the Maria da Penha and Feminicide laws: a symbolic, political and epistemological dispute

Autores

Resumo

O estudo objetivou identificar como o acesso de mulheres trans à Lei Maria da Penha e do Feminicídio tem sido abordado em artigos acadêmicos. Realizou-se uma revisão bibliográfica a partir de trabalhos obtidos no Portal CAPES. As produções concordam que estas leis devem abranger as mulheres trans, mas divergem ao definir quem são essas mulheres, evidenciando o desafio de se superar determinismos biológicos/culturais. Conclui-se ser fundamental acolher as mulheres trans nos órgãos previstos pela Lei Maria da Penha e aplicar a Lei do Feminicídio a casos de transfeminicídio para expandir a reprovação desses assassinatos. São necessários mais estudos que tomem os espaços de discussão sobre tais direitos/proteções incluindo pessoas trans como autoras.

Palavras-chave: Gênero; Violência; Transfeminicídio.

 

Abstract

The article aimed to identify how the access of trans women to the Maria da Penha and Feminicide Laws has been addressed in academic works. We carried out a literature review based on productions obtained from the CAPES Portal. Such works agree that these laws should cover trans women, but differ in defining who these women are, showing the challenge of overcoming biological/cultural determinisms. We concluded that it is essential to welcome trans women in the structures provided for by the Maria da Penha Law and apply the Feminicide Law to cases of transfemicide to expand the disapproval of these murders. More research that takes up the spaces of discussion about such rights/protections including trans people as authors is needed.

Keywords: Gender; Violence; Transfemicide.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natalia Heringer Mendonca, Universite de Strasbourg

Mestre em Ciências Humanas, Sociais e Ética pela Université de Strasbourg. Graduada em Ciências Sociais (Antropologia) pela Universidade de Brasília.

E-mail: natalia.mendonca@tjdft.jus.br. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6280-6980.

Jéssica de Moura Pereira, Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia de Goiás (UnU-ESEFFEGO)

Mestre em Educação Física pela Universidade de Brasília. Graduada em Ciências do Desporto e Educação Física pela Universidade de Coimbra e Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal de Goiás. Leciona na Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia de Goiás. Email: jessica.pereira@ueg.br. Orcid: https://orcid.org/0000-0003-3400-8935.

 

Nárgila Mara da Silva Bento, Universidade de Brasília (UnB)

Doutoranda em Educação Física pela Universidade de Brasília. Mestra em Educação Física pelaPós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco-PE (UNIVASF). E-mail: nargilabento@gmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5941-190X

Downloads

Publicado

06/06/2023
Métricas
  • Visualizações do Artigo 215
  • pdf downloads: 107

Como Citar

HERINGER MENDONCA, N.; DE MOURA PEREIRA, J.; MARA DA SILVA BENTO, N. O acesso das mulheres trans às leis Maria da Penha e do Feminicídio: uma disputa simbólica, política e epistemológica: The access of trans women to the Maria da Penha and Feminicide laws: a symbolic, political and epistemological dispute. Revista Cocar, [S. l.], v. 18, n. 36, 2023. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/5700. Acesso em: 21 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)