Paulo Freire na luta contra o fascismo: por uma pedagogia libertadora

Paulo Freire en la lucha contra el fascismo: por una pedagogía de la liberación

Autores

  • Lucas Rocha de Brito Rodrigues rochalucas.r@gmail.com
    UFMG
  • Tatiana Pinheiro de Assis Pontes tatiana.pinheiro2@hotmail.com

Resumo

Paulo Freire tem sofrido diversos ataques à sua obra e ao seu legado enquanto educador e cientista da educação. Percebe-se nestes ataques uma assunção fascista, porque se constituem como ataques violentos que, além de deturparem a essência de seu pensamento e de sua militância, buscam desqualificar e anular toda a sua contribuição para a humanidade. Denunciar estes ataques, contextualizando-os historicamente e, por outro lado, trazer anúncios de possibilidades de enfrentamento a esses ataques é a proposta do presente artigo, que perpassa por leituras de acontecimentos históricos ocorridos até a atualidade brasileira. São discutidas apostas de resistência ao fascismo, que aqui concebemos, grosso modo, como as ações antidemocráticas, que negam as possibilidades de consolidação da justiça social. O verbo “resistir” é utilizado aqui à luz do que propõe Freire sobre o desenvolvimento da conscientização, que reverbera três dimensões essenciais:  consciência crítica, postura política e ação (militância). Para essas proposições, utiliza-se da teoria freireana como metodologia, tecendo uma comunicação final de luta e esperança.   

Palavras-chave: Paulo Freire; Resistência ao Fascismo; Pedagogia Libertadora.

 

Resumen

Paulo Freire sufre diversos ataques direccionados a su obra y su legado como pensador e investigador de la educación. Se percibe en dichos ataques una asunción fascista, porque se constituyen como ataques violentos que deturpan la esencia de su pensamiento y militancia y buscan descalificar y anular toda su contribución a la humanidad. Denunciar esos ataques, contextualizándolos históricamente y, por otro lado, traer anuncios de posibilidades de enfrentamiento a esos ataques es la propuesta del presente artículo, que pasa por lecturas de acontecimientos históricos ocurridos hasta la actualidad brasileña. Son discutidas apuestas de resistencia al fascismo, que concebimos, de manera rápida, como las acciones antidemocráticas que niegan las posibilidades de realización de la justicia social. El verbo “resistir” es utilizado a la luz de lo que plantea Freire acerca del desarrollo de la concientización, que reverbera en tres dimensiones esenciales: consciencia crítica, postura política y acción (militancia). Para esas propuestas, utilizase de la teoría freireana como metodología, tejiendo una comunicación final de lucha y esperanza.

Palabras-claves: Paulo Freire; Resistencia al Fascismo; Pedagogía de la liberación.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Rocha de Brito Rodrigues, UFMG

Mestrando em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Servidor público, atua como pedagogo e professor da Educação Básica em municípios do interior de Minas Gerais.

Orcid: 0000-0001-8448-795X. E-mail: rochalucas.r@gmail.com.

 

Tatiana Pinheiro de Assis Pontes

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista. Professora Adjunta no Instituto de Ciências Humanas do Pontal da Universidade Federal de Uberlândia. Orcid: 0000-0001-8512-7518. E-mail: tatiana.pinheiro2@hotmail.com.

Downloads

Publicado

03/02/2023
Métricas
  • Visualizações do Artigo 324
  • pdf downloads: 249

Como Citar

DE BRITO RODRIGUES, L. R.; PINHEIRO DE ASSIS PONTES, T. . Paulo Freire na luta contra o fascismo: por uma pedagogia libertadora: Paulo Freire en la lucha contra el fascismo: por una pedagogía de la liberación . Revista Cocar, [S. l.], v. 18, n. 36, 2023. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/5526. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)