Ensino de falsas operações matemáticas como agente dificultador na aprendizagem de equações do 1º grau

Autores

  • Thiago Beirigo Lopes thiagobeirigolopes@yahoo.com.br
    Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT

Resumo

Resumo

Devido ao conflito entre tempo e quantidade de conteúdo, o professor usa de artifícios na tentativa de poupar tempo nas abordagens de resolução de equação do primeiro grau, criando as falsas operações matemáticas. Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa que teve o objetivo de analisar se a adoção de falsas operações matemáticas como atalhos para o ensino de equações matemáticas pode gerar lacunas que criem entraves para aprendizagens futuras. A pesquisa foi realizada com 26 estudantes dos 4 níveis superiores do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) - Campus Confresa no primeiro semestre de 2016, que envolveu pré-teste, pós-teste e questionário. Por meio desses três instrumentos, nesse grupo foi possível verificar quais estudantes se recordam de ter um ensino de equação no qual se faz uso desses atalhos e averiguar se poderiam ter a capacidade de fazer uma análise crítica para comparação entre o ensino com e sem as falsas operações matemáticas. Como resultado, foi constatado que o uso correto da linguagem matemática no ensino de Matemática influencia no processo de aprendizagem do estudante e pode gerar lacunas em estudos matemáticos posteriores.

Palavras-chave: Ensino de Matemática. Falsas Operações. Ensino de Equações do 1º Grau.

"

Teaching of false mathematical operations as a difficulting agent in learning high level equations

"

Abstract

Due to the conflict between time and quantity of content, the teacher uses artifice in an attempt to save time on first grade equation solving approaches, creating false mathematical operations. This paper presents the results of a research whose objective was to analyze if the adoption of false mathematical operations as shortcuts to the teaching of mathematical equations can generate gaps that create obstacles for future learning. The research was carried out with 26 students from the 4 higher levels of the Federal Institute of Mato Grosso (IFMT) - Campus Confresa in the first semester of 2016, which involved pre-test, post-test and questionnaire. Through these three instruments, in this group it was possible to verify which students remember to have an equation teaching in which these shortcuts are used and to determine if they could have the ability to make a critical analysis for comparison between teaching with and without false math operations. As a result, it was found that the correct use of mathematical language in Mathematics teaching influences the student's learning process and can generate gaps in later mathematical studies.

Keywords: Mathematics Teaching. False Operations. Teaching of Equations of the 1st Degree.

"

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Beirigo Lopes, Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT

Doutorando em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (2017). Possui Mestrado Profissional em Matemática - ProfMat pela Universidade Federal do Tocantins - UFT (2014 - 2015), Especialização em Matemática pela Faculdade de Tecnologia Equipe Darwin - FATED (2010 - 2011), Especialização em Gestão Escolar pela Faculdades Integradas de Jacarepaguá - FIJ (2008 - 2009) e Graduação em Licenciatura Plena Em Matemática pela Universidade do Estado do Pará - UEPA (2004 - 2007). Atualmente é Professor EBTT de Matemática efetivo com dedicação exclusiva do Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT - Campus Confresa. E-mail: thiagobeirigolopes@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

22/06/2018
Métricas
  • Visualizações do Artigo 135
  • PDF downloads: 123

Como Citar

LOPES, T. B. Ensino de falsas operações matemáticas como agente dificultador na aprendizagem de equações do 1º grau. Revista Cocar, [S. l.], v. 12, n. 23, p. 10–33, 2018. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/1717. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)