“É muito desafiador trabalhar aqui”: o exercício da docência em um ambiente socioeducativo

“It is very challenging to work here”: the exercise of teaching in a socio-educational environment

Autores

Palavras-chave:

Docência; Ambiente Socioeducativo; Pesquisa (Auto)biográfica.

Resumo

O estudo objetiva analisar sentidos das experiências atribuídos por duas professoras que atuam na educação básica em um ambiente socioeducativo de internação provisória com adolescentes/ jovens que se encontram privados de liberdade. Ancora-se na pesquisa (auto)biográfica, através das relações de temporalidade biográfica e de reflexões construídas acerca das trajetórias de vida-formação-docência, assim como das relações consigo próprio, com os outros e com o meio quando narram suas experiências. Utilizamos como dispositivo a Entrevista Narrativa e para a análise das narrativas, adotamos a perspectiva compreensiva-interpretativa. Os resultados evidenciam que a profissão docente, voltada a adolescentes/ jovens acautelados exige do professor uma prática que predomine o exercício da reflexão acerca da importância social da escola para esses jovens que se encontram acautelados.

Palavras-chave: Docência; Ambiente Socioeducativo; Pesquisa (Auto)biográfica.

 

Resumen

El estudio tiene como objetivo analizar los sentidos de las experiencias atribuidas por dos profesoras que trabajan en la educación básica en un ambiente socioeducativo de internamiento provisional con adolescentes/jóvenes privados de libertad. Se ancla en la investigación (auto)biográfica, a través de las relaciones de temporalidad biográfica y de las reflexiones construidas a partir de las trayectorias de vida-formación-docencia, así como de las relaciones consigo mismo, con los demás y con su entorno cuando narran sus experiencias. Utilizamos como dispositivo la Entrevista Narrativa y para el análisis de las narrativas, adoptamos la perspectiva comprensivo-interpretativa. Los resultados evidencian que la profesión docente, dirigida a adolescentes/jóvenes cautelosos requiere del profesor una práctica que predomine el ejercicio de reflexión sobre la importancia social de la escuela para dichos jóvenes.

Palabras claves: Docencia; Entorno Socioeducativo; Investigación (Auto)biográfica.         

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Miranda Arraz, UFMG

Pós-doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social da UFMG. Doutor em Letras: linguística e língua portuguesa - PUC Minas. Mestre em Educação pelo PROMESTRE/UFMG. Licenciatura em Pedagogia pela UEPA. Servidor Público da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (SEJUSP/MG). E-mail: fernandomarraz@gmail.com  ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4609-7683.

Claudia Starling, UFMG

Professora de Didática da Universidade Federal de Minas Gerais. Coordenadora do PROMESTRE/ UFMG (Mestrado Profissional em Educação e Docência) e atua no Programa de Pós-Graduação em Educação: Conhecimento e Inclusão Social e no Programa de Mestrado Profissional Educação e Docência. Pós-doutorado na Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e pelo programa PNPD/CAPES pela UFMG. Doutora em Educação (FaE/UFMG), com estágio sanduíche na Ohio State University (EUA/2013-2014 - CAPES). E-mail: claudiastarling@hotmail.com  ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1496-3695.

 

Elizeu Clementino de Souza, UNEB

Pesquisador 1C CNPq, Pós-doutor em Educação (FESUP), Pós-doutor em Educação pela Université Paris 13 - Sorbenne Paris Cité (em curso), Doutor em Educação (UFBA), com Doutorado Sanduíche na Universidade de Lisboa, Portugal. Professor Titular Pleno da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Professor do Programa de Pós-graduação em Educação Contemporaneidade (PPGEduC/UNEB). Líder do Grupo de Pesquisa (Auto)biografia, Formação e História Oral. E-mail: esclementino@uol.com.br ou  elizeu.clementino@pq.cnpq.br  ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4145-1460

Referências

ARRAZ, Fernando Miranda. A socioeducação: Importância de Ações e Práticas Pedagógicas para a vida do adolescente em conflito com a lei. 7º Seminário de Educação e Formação Humana: II Simpósio Educação, Formação e Trabalho. Belo Horizonte, 2019.

BRAGANÇA, Inês. Ferreira de Souza. Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal [online]. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2012.

BRASIL. Lei n.º 12.594 de 18 de janeiro de 2012. Institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE) - regulamenta a execução das medidas socioeducativas destinadas a adolescente que pratique ato infracional. Brasília, 2012.

BRASIL. Lei n.º 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da criança e do adolescente. 9. ed. São Paulo: Atlas, 1990.

DELORY-MOMBERGER, Christone. Abordagens Metodológicas na Pesquisa Biográfica. Revista Brasileira de Educação, vol. 17, n. 51, p. 523-536, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 84. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista Narrativa. In: BAUER, Martin W.;

GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Tradução: Pedrinho Guareschi. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2010, p. 90-113.

MINAS GERAIS, Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Diretrizes Pedagógicas para atendimento educacional no Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2018.

MOURA, Jónata Ferreira de. NACARATO, Adair Mendes. A entrevista narrativa: dispositivo de produção e análise de dados sobre trajetórias de professoras. Cadernos de Pesquisa, 2017.

NÓVOA, António. Desafios do professor no mundo contemporâneo. São Paulo. Sinpro, 2007.

NÓVOA, António. O Regresso dos Professores. Pinhais: Melo, 2011.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano. Escola da prisão: espaço de construção da identidade do homem aprisionado? In: ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano(Org.). Educação escolar entre as grades. São Carlos: EdUFSCar, 2007.

SILVA, Nilcea M. Professor e sistema socioeducativo: conquistas, desafios e perspectivas para a promoção do desenvolvimento do adolescente. Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde – Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

STARLING, Claudia. ARRAZ, Fernando Miranda. JESUS, Silvia Ulisses de. “Não gostam de quem nunca pisou em sala de aula”: Trajetórias de vida-formação-docência. Revista FAEEBA, UNEB (no prelo). 2023.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Diálogos cruzados sobre pesquisa (auto)biográfica: análise compreensiva-interpretativa e política de sentido. Educação. Santa Maria . v. 39 | n. 1 | p. 39- 50 | jan./abr. 2014.

SOUZA, Elizeu Clementino de. O conhecimento de si: estágio e narrativas de formação de professores. Rio de Janeiro: DP&A; Salvador: UNEB, 2006.

TARDIF, Maurice; LESSARD Claude. O trabalho docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

Downloads

Publicado

01/07/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 96
  • pdf downloads: 76

Como Citar

MIRANDA ARRAZ, F.; STARLING , C.; CLEMENTINO DE SOUZA, E. “É muito desafiador trabalhar aqui”: o exercício da docência em um ambiente socioeducativo : “It is very challenging to work here”: the exercise of teaching in a socio-educational environment. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/8194. Acesso em: 13 jul. 2024.