A contribuição da poética de Manoel de Barros para a Educação Ambiental

The contribution of Manoel de Barros’ Poetry in Environmental Education

Autores

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Manoel de Barros, Environmental Dialogues, Tessituras

Resumo

Esta pesquisa investigou, sob a perspectiva da educação ambiental crítica, a relação humano-natureza nos textos literários, baseando-se no diálogo entre a literatura e a educação ambiental como espaço fecundo para uma formação crítica, humana e de sensibilização de indivíduos acerca da problemática socioambiental. Abordamos a leitura e análise da poética de Manoel de Barros que contempla a temática da natureza, além das considerações sobre a relação humano-natureza, ressaltando a maneira como sua poesia reafirma a importância dos “seres inúteis” e sua comunhão com o mundo natural. Trata-se de uma pesquisa de caráter bibliográfico, e a investigação se deu de maneira qualitativa. Verificamos que a poesia de Manoel de Barros possibilita a comunhão com o mundo natural, oferecendo uma outra forma de compreensão do mundo, e que dialoga com os pressupostos da educação ambiental na medida em que potencializa, como instrumento de sensibilização, a elaboração de novos sentidos de reaproximação entre o humano e a natureza na ludicidade dos “seres inúteis”.

Palavras-chave: Educação Ambiental; Manoel de Barros; Diálogos Ambientais; Tessituras

 

Abstract

This research investigated, under critical environmental education, the human-nature relationship in literacy texts, based upon dialogue between literature and environmental education as a fruitful space for a critical formation, being human and individual awareness concerning social and environmental matters. We addressed the reading and analysis of Manoel de Barros’ poetry, which comprehends the subject of nature, including considerations of the human-nature relationship. This enhances the way his poetry reinforces the importance of “useless beings” and its share with the natural world. This is a bibliographic research and the present investigation was performed in a qualitative approach. We noticed that Manoel de Barros’ poetry enables the share with natural world, offering another way of world understanding, in which it talks to environmental education premises, once it empowers, as a sensitive tool, the creation of new feelings of rapprochement between humans and nature in the enjoyment of learning of “useless beings”.

Keywords: Environmental Education; Manoel de Barros; Environmental Dialogues; Tessituras

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila de Freitas Vieira, Instituto Federal de Ciências e Tecnologia do Mato Grosso do Sul

É doutora em Ensino de Ciências (2022), na linha de pesquisa de Educação Ambiental, mestra em Estudos de Linguagens (2016), na área de concentração em Teoria Literária e Estudos Comparados, e licenciada em Letras Português e Espanhol (2012) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Possui especialização em "O trabalho psicossocial no cotidiano escolar", pelas Faculdades Integradas Espírita (2008), e bacharelado em Serviço Social pela mesma instituição (2006). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia. Atualmente, é Assistente Social na Pró-reitoria de Ensino do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (Campo Grande-MS). camilabfreitasv@gmail.com - https://orcid.org/0000-0002-1931-5411

 

Angela Maria Zanon, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1977), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990). Professora Titular da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Docente e Orientadora no Programa de pós-graduação (Mestrado e Doutorado) em Ensino de Ciências - INFI/UFMS. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental e Ensino de Ciências e Biologia. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da UFMS pelo período de 2016 a 2018. Atualmente Professora aposentada da UFMS zanon.ufms@gmail.com - https://orcid.org/0000-0003-3346-0604

Referências

ACOSTA, Alberto. O bem viver: uma oportunidade para imaginar outros mundos. São Paulo: Autonomia Literária, Elefante, 2016.

BARROS, Manoel. Memórias Inventadas. 1ª ed – Rio de Janeiro: Alfaguara, 2018.

BARROS, Manoel. Poesia completa. São Paulo: LeYa. 2013.

CATUNDA, Marta. Território, ambiente, educação: sonora contemporaneidade. In: PREVE, Ana Maria Hoepers; GUIMARÃES, Leandro Belinaso; BARCELOS, Valdo; LOCATELLI, Julia Schadeck. (Orgs). Ecologias inventivas: conversas sobre educação. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2012.

GUIMARÃES, Leandro Belinaso, KRELLING, Aline Gevaerd, PEREIRA, Juliana Cristina, PONT, Karina Rousseng Dal Pont. Desobediências...In: GUIMARÃES, Leandro Belinaso, KRELLING, Aline Gevaerd, PEREIRA, Juliana Cristina, PONT, Karina Rousseng Dal Pont. (Orgs). Ecologias inventivas: experiências das/nas paisagens. Curitiba, PR: CRV, 2015.

GUIMARAES, Leandro Belinaso. O que eu poderia ser se fosse para outros lugar?.In: GUIMARAES, Leandro Belinaso, KRELLING, Aline Gevaerd, BARCELOS, Valdo (Orgs). Tecendo Educação Ambiental na arena cultural. Petrópolis, RJ: DP et Alii, 2010.

HENNING, Paula Corrêa. Estratégias Bio/Ecopolíticas na Educação Ambiental: a mídia e o aquecimento global. Educação Unisinos – v.23, n. 2, abril-junho 2019.

KRELLING, Aline Gevaerd. Encontros e fabulações: outras possibilidades de experenciar o mundo. In: GUIMARAES, Leandro Belinaso, KRELLING, Aline Gevaerd, BARCELOS, Valdo (Orgs). Tecendo Educação Ambiental na arena cultural. Petrópolis, RJ: DP et Alii, 2010.

KRENAK, Ailton. A vida não é útil. Companhia das Letras. São Paulo, 2020b.

LEFF, Enrique. Educação Ambiental e desenvolvimento sustentável. In: REIGOTA, Marcos. Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 2ª edição, 2001.

LEFF, Enrique. Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 11. Ed. – Petrópolis. RJ: Vozes, 2015.

OLIVEIRA, Elizabete. A educação ambiental & Manoel de Barros: diálogos poéticos. São Paulo, Paulinas, 2012.

REIGOTA, Marcos. A floresta e a escola: por uma educação ambiental pós-moderna. São Paulo: Cortez, 2011.

SCARPELLI, Marli de Oliveira Fantini. Meio Ambiente e Literatura. Alegria: Revista de Estudos de Literatura, v, 15, 188-204, jun. 2007.

Downloads

Publicado

11/03/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 60
  • pdf downloads: 86

Como Citar

DE FREITAS VIEIRA, C.; ZANON, A. M. A contribuição da poética de Manoel de Barros para a Educação Ambiental: The contribution of Manoel de Barros’ Poetry in Environmental Education. Revista Cocar, [S. l.], n. 23, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7947. Acesso em: 19 jul. 2024.