Filosofia no ensino médio e cidadania no Sul do Amazonas

Philosophy in High School and citizenship in the South of Amazonas

Autores

DOI:

10.31792/rc.v20i38.7895

Resumo

A filosofia no ensino médio, no Brasil, historicamente, tem passado por momentos de embates para se firmar como uma atividade de formação livre, tendo como horizonte a sabedoria. Assim sendo, este estudo, relacionado ao ensino de filosofia no ensino médio, teve como objetivo analisar o interesse dos estudantes nas aulas de filosofia e o material didático utilizado em uma escola de ensino médio na região Sul do Amazonas. A metodologia escolhida foi de cunho qualitativo, baseada no estudo de caso e em entrevistas semiestruturadas. Para a fundamentação teórica, os recursos utilizados estão referenciados na bibliografia específica e documental. Ressalta-se que, no cenário de desafios encontrados na luta pela inclusão, igualdade e diversidade, o ensino de filosofia apresenta-se como ferramenta significativa de formação e suporte para a convivência e o respeito em terras amazônicas e tem em vista a cidadania.

Palavras-chave: Amazonas; Cidadania; Filosofia no ensino médio.

 

Abstract

Philosophy in High School, in Brazil, has historically gone through moments of clashes to establish itself as a free education activity, having wisdom as its horizon. Thus, this study, related to the teaching of philosophy in High School, aimed to analyse the interest of students in Philosophy classes and the didactic material used in a High School in the South region of Amazonas, Brazil. The methodology chosen was of qualitative nature, based on a case study and semi-structured interviews. For the theoretical foundation, the resources used are referenced in the specific and documentary bibliography. It is emphasised that in the scenario of challenges for inclusion, equality and diversity, the teaching of Philosophy presents itself as a significant tool for education and support for coexistence and respect in Amazonian lands with a view to citizenship.

Keywords: Amazonas; Citizenship, Philosophy in High School.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valmir Flores Pinto, Universidade Federal do Amazonas

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Amazonas (2016). Estágio Pós-Doutoral em Educação Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-Guarulhos – 2023, em andamento). Docente da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) no Mestrado Acadêmico em Ensino de Ciências e Humanidades e na graduação em diversos cursos na área de Filosofia no campus da Universidade Federal do Amazonas em Humaitá-AM, Brasil. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4130116166946781. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6946-8777. E-mail: valmirfp@ufam.edu.br

 

 

Márcia Aparecida Jacomini, Universidade Federal de São Paulo

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Professora no Departamento de Educação da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Política Educacional e Gestão Escolar (GEPPEGE). Endereço eletrônico: jacomini.marcia@unifesp.br. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4864013782006939;  Orcid: https://orcid.org/0000-0003-2936-3174 E-mail: jacomini.marcia@unifesp.br

Referências

AMAZONAS, Secretaria de Educação e Desporto. Projeto Político Pedagógico. Escola Estadual Oswaldo Cruz, 2022. Humaitá, AM.

ALVES, D. J. A filosofia no ensino médio: ambiguidades e contradições na LDB. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

BORBA, M. de C.; ALMEIDA, H. R. F. L. de; GRACIAS, T. A. de S. Pesquisa em ensino e sala de aula: diferentes vozes em uma investigação. 2ª. Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União de 23 dez. 1996. p. 27833, col. 1. Brasília. Presidência da República [1996]. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 01 ago. 2023.

BRASIL. Lei nº 11.684, de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a filosofia e a sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Diário Oficial da União de 03 jun. 2008, p. 1, col. 1. Brasília, DF, 3 jun. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11684.htm. Acesso em: 04 ago. 2023.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº. 5.452, de 1o de maio de 1943, e o Decreto-Lei no 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº. 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Diário Oficial da União - Seção 1. 17 fev. 2017, p. 1. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm. Acesso em: 3 jul. 2023.

BRASIL. Resolução nº 4, de 17 de dezembro de 2018. Institui a Base Nacional Comum Curricular na Etapa do Ensino Médio (BNCC-EM). Diário Oficial da União de 17 de dez. 2018, Seção 1, pág. 33 Brasília, DF. [2018] Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2018-pdf/104101-rcp004-18/file. Acesso em: 5 jul. 2023.

BROCANELLI, C. R. O ensino de filosofia e o filosofar e a possibilidade de uma experiência filosófica na atualidade. 2010. 128 folhas. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, SP, 2010. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/104800. Acesso em: 19 abr. 2023.

BRUNO, L. Reorganização econômica, reforma do Estado e educação. In: HIDALGO, A. M.; SILVA, I. L. F. (org.). Educação e Estado: As mudanças nos sistemas de ensino do Brasil e do Paraná na década de 90. Londrina: EDUEL, 2001. p. 3-20.

CARTOLANO, M. T. P. Filosofia no ensino de 2º Grau. São Paulo: Cortez, 1985.

COSTA, J. C. Panorama da história da filosofia no Brasil. São Paulo: Cultrix, 1960.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 2004.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003.

MELO, A. de; MAROCHI, A. C. Cosmopolitismo e performatividade: categorias para uma análise das competências na base nacional comum curricular. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 35, e203727, janeiro 2019. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010246982019000100431&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 24 ago. 2023. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-4698203727.

MORAIS FILHO, E. de. O Ensino de filosofia no Brasil. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 1959.

OLIVEIRA, M. F. de. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em Administração. Catalão: UFG, 2011.

PIOLLI, E.; SALA, M. A Reforma do ensino médio e a formação técnica profissional. Revista USP, São Paulo, n. 127. p. 69-86, out/nov/dez, 2020.

SILVA, T. T. da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

ZABALZA, M. O Ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Tradução Ernani Rosa-Porto. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

30/05/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 39
  • pdf downloads: 16

Como Citar

PINTO, V. F.; JACOMINI, M. A. Filosofia no ensino médio e cidadania no Sul do Amazonas: Philosophy in High School and citizenship in the South of Amazonas. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. DOI: 10.31792/rc.v20i38.7895. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7895. Acesso em: 12 jul. 2024.