Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): tabela periódica tradicional versus Ptable

Problem-Based Learning (PBL): traditional periodic table versus Ptable

Autores

Palavras-chave:

Aprendizagem Baseada em Problemas, Ensino de Química, Metodologia Ativa de Ensino

Resumo

O presente estudo busca responder à seguinte questão: a Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) e o uso do aplicativo da web Ptable são eficazes no desenvolvimento das competências e habilidades exigidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no estudo da Tabela Periódica dos Elementos? A metodologia consistiu na apresentação da metodologia e do aplicativo a 22 alunos participantes da pesquisa, para que, em grupos, formulassem problemas na aprendizagem da tabela periódica e, posteriormente, apresentassem possíveis soluções. Os participantes responderam a dois questionários e dois testes, ambos com perguntas fechadas. Os dados gerados na pesquisa foram tratados por meio do teste Qui-quadrado, seguido do teste de McNemar, para análise dos questionários, e do teste t de Student, para análise dos testes. Observou-se certa adaptação da referida metodologia pelos participantes. Nos testes, apresentaram desempenho melhor com o uso da tabela tradicional. O presente resultado leva a acreditar que os benefícios da metodologia aplicada superaram a familiaridade e a compreensão dos participantes em relação às tecnologias digitais.

Palavras-chave: Aprendizagem Baseada em Problemas; Ensino de Química; Metodologia Ativa de Ensino.

 

Abstract

The present study aims to apply and to evaluate the active Problem Based Learning (PBL) methodology attached to Ptable, a web application for stuying the periodic table of elements. The methodology consists of introducing the methodology and the application to 22 students, so that, in groups they formulated problems in order to learn the periodic table and, later, presented possible solutions. The participants answered two questions and two tests, both with close-ended questions.The data generated in the survey were analyzed using the Chi-square test followed by McNemar test for questionnaire analysis and the student’s test for test analysis. It was observed the participants adapted to the methodology to a certain extent. In the tests, they performed better when using the traditional table. This actual result takes to believe the benefits of the applied methodology overcame the participants 'familiarity and the understanding of digital Technologies.
Keywords: Active Teaching Methodology; Chemistry teaching; Problem- Based Learnig.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Vanin, Universidade Federal de Rondônia

Licenciada em Química pela Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal - FACIMED (2014), pós-graduada em Química Industrial pela Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal - FACIMED (2015), Mestra em Ensino de Ciências da Natureza - (PGECN) pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR (2022). Atualmente é professora de Química na rede Estadual de Ensino do Estado de Rondônia. E-mail: camilavanin028@gmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0003-1040-751X.

 

Humberto Hissashi Takeda, Universidade Federal de Rondônia

Bacharel em Química pela Universidade Estadual de Maringá, Mestre em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade de São Paulo (USP), Doutor em Ciências com ênfase em Química pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), Atualmente é Professor da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Campus de Ariquemes atuando no curso de Engenharia de Alimentos e orientador no Programa de Pós-Graduação lato sensu em Ensino de Ciências da Natureza e Matemática. Atua também como orientador do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Natureza (stricto sensu) da Unir no campus de Rolim de Moura - RO. E-mail: humbertotakeda@unir.br. Orcid: https://orcid.org/0000-0003-1610-7198.

 

Luzia da Silva Lourenço, Universidade Federal de Rondônia

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS), Mestre em Ecologia e Conservação da Biodiversidade pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Doutora em Ciências Biológicas, área de concentração Zoologia, pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Docente e pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências (PGECN) da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). E-mail: bioluzia@gmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5012-7099.

Referências

ADEDOKUN, O. A.; BURGESS, W. D. Analysis of Paired Dichotomous Data: A Gentle Introduction to the McNemar Test in SPSS. Journal of MultiDisciplinary Evaluation, Kalamazoo, MI, v. 8, n. 17, p. 125–131, 2011. DOI: 10.56645/jmde.v8i17.336. Disponível em: <https://journals.sfu.ca/jmde/index.php/jmde_1/article/view/336> Acesso em: 15 dez. 2022.

ALMEIDA, M. R; PINTO, A. C. Uma breve história da Química Brasileira. Revista Ciência e Cultura. v. 63, 2011. Disponível em: <http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v63n1/a15v63n1.pdf.> Acesso em: 09 mar. 2022.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011. Disponível em: <https://doi.org/10.5433/1679-0383.2011v32n1p25> Acesso em: 10 jul. 2021.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília, MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 05 jun. 2023.

CALLEGARI-JACQUES, Sidia M. Bioestatística: princípios e aplicações. Artmed Editora, 2009.

CAMPELO, Calebe Lucas Feitosa. Reforma Capanema e Reforma Mendonça Filho: primeiras aproximações. Jornada Internacional Políticas Públicas, v. 8, 2017. Disponível em: <http://www.joinpp.ufma.br/jornadas/joinpp2017/pdfs/eixo13/reformacapanemaereformamendoncafilhoprimeirasaproximacoes.pdf> Acesso em: 21 set. 2022.

CAPP, Edison; NIENOV, Otto Henrique. Bioestatística quantitativa aplicada. Porto Alegre: UFRGS, 2020. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/213544/001117623.pdf?sequence=> Acesso em: 06 jun. 2023.

CUNHA, Mayana Ferreira da; CORRÊA, T. H. B. A tabela periódica em fascículos: uma proposta de objeto educacional. Educação Química en punto de vista, 4(2), 2020. Disponível em: <https://revistas.unila.edu.br/eqpv/article/view/2349/2487> Acesso em: 14 set. 2022.

DIESEL, A.; BALDEZ, A. L. S.; MARTINS, S. N. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 268-288, 2017. Disponível em:<http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/404> Acesso em: 1 jul. 2021.

ESCRIVÃO FILHO, E.; RIBEIRO, L. R. C. Aprendendo com PBL: aprendizagem baseada em problemas: relato de uma experiência em cursos de engenharia da EESC-USP. Anais. São Carlos, SP: [s.n.], 2008.

FERREIRA, Juliana Carvalho; PATINO, Cecilia Maria. What does the o value really mean? Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 41, n. 5, p. 485-485, 2015. Disponível em <https://doi.org/10.1590/S1806-37132015000000215> Acesso em: 19 mai. 2023.

FESZ, Maria. Ptable, Reference Reviews, Vol. 32 N. 4, p. 30-30, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.1108/RR-12-2017-0264> Acesso em: 02 dez. 2021.

FRANÇA, Tania; RABELLO, Elaine Teixeira; MAGNAGO, Carinne. As mídias e as plataformas digitais no campo da Educação Permanente em Saúde: debates e propostas. Saúde Em Debate, 43, 106–115, 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0103-11042019S109> Acesso em: 11 dez. 2022.

FREZATTI, F.; MARTINS, D. B.; MUCCI, D. M.; LOPES, P. A. Aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma solução para a aprendizagem na área de negócios. 1. Ed. – São Paulo: Atlas, 2018.

GIL, A. C. Como classificar as pesquisas. Como elaborar projetos de pesquisa, v. 4, n. 1, p. 44-45, 2002.

GONZAGA, Glaucia Ribeiro; MIRANDA, João Carlos; FERREIRA, Matheus Lopes. Teaching the theme periodic table in basic education. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 1, p. e97911657, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i1.1657. Disponível em <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/1657> Acesso em: 31 may. 2023.

MARANHÃO, Kalena de Melo; Reis, Ana Cassia de Souza. Recursos de gamificação e materiais manipulativos como proposta de metodologia ativa para motivação e aprendizagem no curso de graduação em odontologia. Revista Brasileira de educação e saúde, 2019, 9(3), 1-7. Disponível em <https://doi.org/10.18378/rebes.v9i3.6239> Acesso em: 05 jun. 2023.

MENEZES, C. Lucas Henrique; SOARES, Maria Rosangela. UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA BASEADA NA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA. Revista Exitus, [S. l.], v. 13, n. 1, p. e023029, 2023. DOI: 10.24065/2237-9460.2023v13n1ID2210. Disponível em <http://portaldeperiodicos.ufopa.edu.br/index.php/revistaexitus/article/view/2210/1407> Acesso em: 6 jun. 2023.

MORAES, M. A. A.; MANZINI, E. J. Concepções sobre a aprendizagem baseada em problemas: um estudo de caso na Famema. Revista Brasileira de Educação Médica. 2006, v. 30, n. 3, p. 125-135. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0100-55022006000300003> Acesso em: 26 ago. 2022.

MOREIRA, M. A. Teorias de aprendizagem. São Paulo: Editora pedagógica e universitária, 1999.

NETO, António J. Para uma didática das ciências transdisciplinar: o contributo da Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas. In L. Leite, Atas do Encontro sobre Educação em Ciências através da Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas, (pp. 22-32). CIEd – Uminho, 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10174/10308> Acesso em: 17 dez 2022.

NICHELE, Aline Grunewald; SCHLEMMER, Eliane. Aplicativos para o ensino e aprendizagem de Química. Renote, [S.L.], v. 12, n. 2, p. 2-9, 2015. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.22456/1679-1916.53497> Acesso em: 16 ago. 2021.

RIBEIRO, L.; RIBEIRO, C. Aprendizagem baseada em problemas (pbl) na educação em engenharia. Revista de Ensino de Engenharia, v. 27, n. 2, p. 23-32, 2008.

ROTHEN, J. C. A universidade brasileira na Reforma Francisco Campos de 1931. Revista Brasileira de História de Educação, v. 8, n. 2, p. 141-160, 2008. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/5761/576161066008.pdf> Acesso em: 21 set. 2022.

ROSA, Anderson da Silva; ROEHRS, Rafael. Aplicativos móveis: algumas possibilidades para o ensino de Química. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 8, p. 1-27, 2020. Disponível em: <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/4955> Acesso em: 16 ago. 2021.

SANTOS, Adriana Vieira dos; ARAÚJO, Felipe Barbosa. Utilização de jogo didático para o ensino de tabela periódica. Revista Eletrônica Ludus Scientiae, Foz do Iguaçu, v. 01, n. 02, p. 78-89, 2017. Disponível em: <https://doi.org/10.30691/relus.v1i2.872> Acesso em: 08 jul. 2021.

SCHNETZLER, Roseli P. A pesquisa em ensino de química no Brasil: conquistas e perspectivas. Química nova, v. 25, n. supl 1, p.14-24, 2002. Disponível em:< https://doi.org/10.1590/S0100-40422002000800004> Acesso em: 31 mai. 2023.

SILVA-BATISTA, Inara Carolina da; MORAES, Renan Rangel. História do ensino de Ciências na Educação Básica no Brasil (do Império até os dias atuais). Revista Educação Pública, v. 19, nº 26, 2019. Disponível em: <https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/19/26/historia-do-ensino-de-ciencias-na-educacao-basica-no-brasil-do-imperio-ate-os-dias-atuais> Acesso em: 21 mar. 2022.

SIMÕES, M. E. F. Testes de Homogeneidade com Aplicações a Dados Genómicos. 2008. Tese de Doutorado. Universidade de Aveiro.

SANTOS, Jarles Tarsso Gomes; BURLAMAQUI, Aquiles Medeiros Filgueira. Tecnologias digitais desenvolvidas para o ensino por competências e habilidades no ensino fundamental após a BNCC: uma revisão sistemática da literatura. RENOTE, v. 18, n. 1, 2020. Disponível em <https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/105968> Acesso em: 5 jun. 2023.

SOUZA, André Luiz; MURTA, Claudia A. Rodrigues; LEITE, Luciano Gobo Saraiva. Tecnologia ou metodologia: aplicativos móveis na sala de aula. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, 5(1), 2016. Disponível em: <http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/anais_linguagem_tecnologia/article/view/10551/9382> Acesso em: 26 set. 2022.

SOUZA, Samir Cristino; DOURADO, Luis. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): Um Método de Aprendizagem Inovador para o Ensino Educativo. HOLOS, [S.l.], v. 5, p. 182-200, 2015. ISSN 1807-1600. Disponível em: <http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/2880> Acesso em: 09 ago. 2021.

TEAM, R. Core. A language and environment for statistical computing. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing; 2012. Disponível em <http://www.r-project.org/> Acesso em: 20 mai. 2022.

VALENTIM, Natasha M. Costa; SILVA, Williamson; CONTE, Tayana. Avaliando a qualidade de um aplicativo web móvel através de um teste de usabilidade: um relato de experiência. In: Anais do XIII Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software. SBC, 2014. p. 256-263. Disponível em <https://www.researchgate.net/profile/Natasha-Valentim/publication/281874420_Evaluating_the_user_experience_and_the_usability_of_a_mobile_web_application_An_experience_report/links/569d121008ae78356e563e9e/Evaluating-the-user-experience-and-the-usability-of-a-mobile-web-application-An-experience-report.pdf> Acesso em: 02 dez. 2021.

VIEIRA, S. Introdução à Bioestatística. 4° ed. - Editora Elsevier. Rio de Janeiro, 2011. 345p. recurso digital.

Downloads

Publicado

22/01/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 677
  • pdf downloads: 230

Como Citar

VANIN, C.; HISSASHI TAKEDA, H.; DA SILVA LOURENÇO, L. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): tabela periódica tradicional versus Ptable: Problem-Based Learning (PBL): traditional periodic table versus Ptable. Revista Cocar, [S. l.], v. 20, n. 38, 2024. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/7605. Acesso em: 24 jun. 2024.