Aprendizagens e experiências dos estudantes universitários durante a pandemia: contribuições para pensar os processos formativos

University students learning and experiences during the pandemic: contributions for thinking about formative processes

Autores

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar as percepções dos estudantes universitários sobre suas experiências de aprendizagem durante o ensino remoto. A opção metodológica foi pela abordagem qualitativa, na modalidade descritiva e exploratória, com elementos de análise de conteúdos. A coleta dos dados se deu por meio de um questionário online, respondido por estudantes universitários de diferentes instituições do Brasil. Os resultados indicam que as tecnologias digitais foram favoráveis a aprendizagem ao serem utilizadas como mediadoras do processo formativo, ao proporcionarem experiências diferenciadas na/com as redes e permitirem a flexibilização da aprendizagem. Os dados revelam ainda que também foram consideradas desfavoráveis quando os usos ficaram limitados à simples reprodução do ensino presencial. Além disso, as formas de utilização não conseguiram ultrapassar a função de repositório para consumo de informações. O estudo revela ainda que as experiências vividas no cenário pandêmico não podem ser negligenciadas e devem servir para fomentar políticas e programas de formação, promover currículos mais flexíveis e práticas didáticas diversificadas que explorem ao máximo o potencial das ferramentas digitais.

Palavras-chave: Tecnologias Digitais; Aprendizagem; Ensino Remoto.

 

Abstract

This article aims to investigate the perceptions of college students about their learning experiences during remote education. The methodological option was for a qualitative approach, in the descriptive and exploratory mode, with elements of content analysis. The data were collected through an online questionnaire, answered by college students from different institutions in Brazil. The results indicate that digital technologies were favorable to learning when used as mediators in the formative process, when they provided differentiated experiences in/with the networks and allowed the flexibility of learning. The data also reveal that they were also considered unfavorable when the uses were limited to the simple reproduction of face-to-face teaching. In addition, the forms of use were not able to go beyond the function of a repository for the consumption of information. The study also reveals that the experiences lived in the pandemic scenario cannot be neglected and should serve to foster training policies and programs, promote more flexible curricula and diversified teaching practices that fully explore the potential of digital tools.

Keywords: Digital Technologies; Learning; Remote Learning.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Oswaldo Antonio Oriani Junior, Universidade Estadual de Londrina

Possui Especialização em Docência na Educação Superior, UEL (2022), e Especialização em Psicopedagogia Clinica e Institucional pela Faculdades do Centro do Paraná, UCP (2009). Graduação em Normal Superior pela Faculdade Norte Paranaense (2007). Graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade Pitágoras de Londrina (2019). É Professor das Séries Iniciais pela Prefeitura do Município de Londrina.  E-mail: juniororiani@hotmail.com ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5422-2010                  

 

Dirce Aparecida Foletto de Moraes, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP/Presidente Prudente (2017). Possui graduação em Pedagogia, pós em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Mestrado em Educação pela UEL (2008). Professora Adjunta da Universidade Estadual de Londrina. Atua como docente na área de Didática, Tecnologia Educacional, Ensino, Aprendizagem, Avaliação da Aprendizagem e Estágio em Docência, nos cursos de graduação de licenciatura e de pós graduação em Docência do Ensino Superior. Docente do Programa de pós-graduação em Educação (PPEDU-UEL), com ênfase em formação de professores, tecnologias digitais e aprendizagem. Participa da Residência Pedagógica. Membro do GEPE/UEL. Líder do Grupo de Pesquisa DidaTic.

E-mail: dircemoraes@uel.com ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1392-1605                            

Diene Eire de Mello, Universidade Estadual de Londrina

Pós doutora em e-learning pela Universidade aberta de Portugal. Doutora em Educação pela UEM (2010). Mestrado em Tecnologia pela UTFPR (1997). Graduada em Pedagogia. É docente do Programa de pós-graduação em Educação (PPEDU-UEL), com ênfase em formação de professores, atuando nos seguintes temas: formação de professores, ensino, educação, tecnologias e aprendizagem e educação a distância. Coordenadora do NDE do Curso de Pedagogia. Coordenadora do Grupo de Pesquisa DidaTic. Coordenadora do Curso de Especialização em Docência na Educação Superior (UEL).  E-mail:   diene.eire@uel.com  ORCID: http://orcid.org/0000- 0001-6048-8130

Downloads

Publicado

02/08/2023
Métricas
  • Visualizações do Artigo 126
  • pdf downloads: 98

Como Citar

ORIANI JUNIOR, O. A.; FOLETTO DE MORAES, D. A.; EIRE DE MELLO, D. Aprendizagens e experiências dos estudantes universitários durante a pandemia: contribuições para pensar os processos formativos: University students learning and experiences during the pandemic: contributions for thinking about formative processes. Revista Cocar, [S. l.], n. 17, 2023. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/6292. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos