A escrita de intelectuais alagoanos: fragmentos da democracia liberal e suas contraposições (1930–1932)

La escritura de los inletectuales alagoanos: fragmentos de la democracia liberal y sus oposiciones (1930-1932)

Autores

  • Hebelyanne Pimentel da Silva UFPB

Resumo

O texto resulta da análise aos traços de democracia liberal existentes em publicações feitas entre março e abril de 1930, na Revista de Ensino de Alagoas, fazendo-se contraponto com o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova de 1932. Os propósitos dos escritos levam à escolha pelo recorte temporal. Momento peculiar em variadas esferas da sociedade, destacando-se por: implantação dos direitos femininos, reformulação da arte e modernização educacional. Embora exista a especificidade do lugar e do tempo, são feitas associações com a escala ampla e com temporalidades anteriores e posteriores, como forma de demonstração das mudanças e permanências de ideias. Percebe-se que existe uma inconsistência na efetivação da democracia entre docentes e discentes, na Educação Nova, pela manutenção das hierarquias sociais presentes nas entrelinhas da proposta.

Palavras-chave: Revista de Ensino; Educadoras alagoanas; Liberalismo.

 

Resumen

El texto resulta del análisis de los rasgos de la democracia liberal existentes en publicaciones realizadas entre marzo y abril de 1930, en la Revista de Ensino de Alagoas, haciendo contrapunto con el Manifiesto dos Pioneiros da Educação Nova de 1932. Los propósitos de los escritos conducen a la elección por el marco de tiempo. Un momento peculiar en varios ámbitos de la sociedad, destacado por: implementación de los derechos de la mujer, reformulación del arte y modernización educativa. Si bien existe la especificidad de lugar y tiempo, se realizan asociaciones con la escala ampla y con temporalidades anteriores y posteriores, como una forma de evidenciar los cambios y la permanencia de las ideas. Se percibe que hay una inconsistencia en la efectividad de la democracia entre profesores y alumnos, en la Educação Nova, debido al mantenimiento de las jerarquías sociales presentes entre las líneas de la propuesta.

Palabras clave: Revista de Ensino; Maestras alagoanas; Liberalismo.

Biografia do Autor

Hebelyanne Pimentel da Silva, UFPB

Mestranda em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Especialista em Genero e Diversidade na Escola (GDE) pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Pesquisadora vinculada ao grupo de Estudos e Pesquisas HISTEDBR/PB e ao grupo HISTÓRIA DAS INSTITUIÇÕES E DOS INTELECTUAIS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA (PUC/SP). No mais, colabora com o LABORATÓRIO DE PESQUISAS E PRÁTICAS EM EDUCAÇÃO HISTÓRICA (LAPPEHis), e encontra-se associada à Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE). Atua, sobretudo, nos temas: Formação de Professores, Intelectualidade, Trajetórias de docentes, literatura, gênero e (Auto)Biografias. E-mail: hebelyannepimentel@gmail.com

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-8691-939X

Downloads

Publicado

15/04/2022

Edição

Seção

Artigos