“No fundo se pega o Mandií e na beira o Jacundá”: Saberes da pesca artesanal no rio Urucuzal, Marajó, Pará

“At the bottom you catch the Mandií and on the shore the Mandubé”: Knowledge of artisanal fishing in the Urucuzal River, Marajó, Pará

Autores

Resumo

Esta pesquisa foi desenvolvida nas comunidades situadas nas proximidades do rio Urucuzal, no município de São Sebastião da Boa Vista-Ilha do Marajó (Pará), com o objetivo de compreender os conhecimentos etnoecológicos de pescadores artesanais e assim caracterizar os recursos pesqueiros de importância cultural e alimentar, estabelecidas a partir de práticas utilizadas na pesca artesanal, bem como as sociabilidades que envolvem essa atividade e ainda descrever as tipologias relacionadas a nomenclatura que a comunidade atribui a cada espécie de peixe. Entrevistamos 10 pescadores para a elaboração da lista livre dos recursos pesqueiros, nas quais foram aplicadas entrevistas semiestruturadas, observação participante e turnês guiadas por pescadores locais. Os resultados apontaram que os pescadores preservam uma contínua transmissão de conhecimentos, propiciada através do contato diário com os peixes e o rio. O conhecimento tradicional faz parte da identidade e cultura das comunidades do rio Urucuzal, fortalecido por interlocutores conhecedores da ictiofauna, discriminando-os por seu habitat, alimentação e comportamentos das mais variadas espécies da região.

Palavras-chave: Sociobiodiversidade; Pesca; Amazônia.

 

Abstract

This research was carried out in communities located near the Urucuzal River, in the municipality of São Sebastião da Boa Vista-Ilha do Marajó (Pará), with the objective of understanding the ethnoecological knowledge of artisanal fishermen and thus characterizing the fishing resources of cultural and food, established from practices used in artisanal fishing, as well as the sociability that involve this activity and also describe the typologies related to the nomenclature that the community assigns to each fish species. We interviewed 10 fishermen to prepare a free list of fisheries resources, in which semi-structured interviews, participant observation and guided tours by local fishermen were applied. The results showed that fishermen maintain a continuous transmission of knowledge, provided through daily contact with fish and the river. Traditional knowledge is part of the identity and culture of the communities of the Urucuzal River, strengthened by interlocutors who are knowledgeable about the ichthyofauna, discriminating them according to their habitat, food and behavior of the most varied species in the region.

Keywords: Sociobiodiversity; Fishing; Amazon.

Biografia do Autor

Airton Brabo de Sousa

Licenciado em Educação do Campo com ênfase em Ciências Agrárias e da Natureza pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Universitário do Tocantins (CUNTINS/Cametá).

Email: abrabodesousa@gmail.com Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1662505956073319

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5722-0440

Tiago Corrêa Saboia, Universidade Federal do Pará

 

Professor da Faculdade de Educação do Campo (FECAMPO) do Campus Universitário do Tocantins (CUNTINS/Cametá) da Universidade Federal do Pará. Atualmente é Doutorando do Programa de Pós-graduação em Agriculturas Amazônicas (PPGAA) do Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares (INEAF-UFPA) sob orientação do Prof. Dr. Flávio Barros. Possui Mestrado em Educação em Ciências pelo Programa de Pós-graduação do Instituto de Educação Matemática e Científica (IEMCI) da Universidade Federal do Pará (2012) e graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (2009).

Email: tsaboia@ufpa.br   Currículo Lattes: lattes.cnpq.br/4412152154460724

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3093-1872

Anael Sousa Nascimento, Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares (INEAF/UFPA)

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Agriculturas Amazônicas (PPGAA) no Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares (INEAF/UFPA). Mestre em agriculturas familiares e desenvolvimento sustentável.Meus temas de pesquisa se configuram em: Etnoecologia, Sociobiodiversidade, Antropologia da alimentação, Relação Sociedade e Natureza e Povos e Comunidades Tradicionais. Engenheira Ambiental pela Universidade do Estado do Pará (2017).

Email: eng.anael@gmail.com  Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8778484834895870

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-7734-7665

Downloads

Publicado

01/12/2021