As Epistemologias do Sul como possibilidade de re(existência) da universidade pública brasileira

Southern Epistemologies as possibility of re(existence) of the brazilian public university

Autores

  • Plábio Marcos Martins Desidério Universidade Federal do Tocantins
  • Ianed da Luz Sousa Universidade Federal do Tocantins
  • Rosaria Helena Ruiz Nakashima Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Este artigo problematiza algumas questões da universidade pública, em busca de pistas que possam explicar o seu cenário de crise, como resultado da intensificação do processo neoliberal no Brasil. Os impactos da globalização neoliberal na universidade pública exigem que esta encontre alternativas para que a sociedade reconheça sua relevância e sua legitimidade, fundamentada nas Epistemologias do Sul, como um dos caminhos para o enfrentamento do ideário neoliberal e neoconservador, bem como suas práticas opressoras. Compreendemos que a universidade enfrenta desafios para reconhecer outras formas de conhecimento como válidas, ao cumprir seu compromisso social, em razão do apelo neoliberal e da necessidade de se repensar seu modelo disciplinar, que vem se tornando descontextualizado diante das necessidades da sociedade. O artigo foi pautado na problematização do impacto do projeto neoliberal na educação pública, especificamente no ensino superior púbico e para isso recorreu à discussão teórica de autores, tais como Chauí (2001), Apple (2001), Gentili (2006) e Santos (2010; 2018; 2019). Como conclusão, defendemos a universidade como instituição social pela sua (co)produção, compartilhamento, comunicação e integração de culturas em busca de superar as desigualdades operacionalizadas pelo discurso hegemônico neoliberal.

Palavras-chave: Ensino Público; Universidade; Neoliberalismo; Epistemologias do Sul.

 

Abstract

This article problematizes some issues of the public university, looking for clues that can explain its crisis scenario as a result of the intensification of the neoliberal process in Brazil. The impacts of neoliberal globalization on the public university demand that it find alternatives for society to recognize its relevance and legitimacy based on Southern Epistemologies, as one of the ways to confront the neoliberal and neoconservative ideas, as well as its oppressive practices. We understand that the university faces challenges to recognize other forms of knowledge as valid, while fulfilling its social commitment, due to the neoliberal appeal and the need to rethink its disciplinary model, which has become out of context in light of society's needs. This article was based on the problematization of the impact of the neoliberal project on public education, specifically on public higher education, and for this it resorted to the theoretical discussion of authors, such as Chauí (2001), Apple (2001), Gentili (2006) and Santos (2010; 2018; 2019). In conclusion we defend the university as a social institution for its (co) production, sharing, communication and integration of cultures in an attempt to overcome inequalities, operationalized by the neoliberal hegemonic discourse.

 Keywords: Public Education; University; Neoliberalism; Southern Epistemologies.

 

Biografia do Autor

Plábio Marcos Martins Desidério, Universidade Federal do Tocantins

Doutor em Comunicação pela Universidade de Brasília (UNB) Professor Associado do curso de Licenciatura em História. Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Lattes: http://lattes.cnpq.br/1698634579106922. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-8949-0787

Email: plabio@uft.edu.br

Ianed da Luz Sousa , Universidade Federal do Tocantins

Mestra em Estudos de Cultura e Território pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Técnica em Assuntos Educacionais na Universidade Federal do Tocantins (UFT), Araguaína - Tocantins. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4319624910517446¬. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-7262-0696. E-mail: ianed@uft.edu.br

Rosaria Helena Ruiz Nakashima, Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Adjunta do curso de Licenciatura em História. Docente do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território (PPGCult) na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Lattes: http://lattes.cnpq.br/1260810466635374. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-7798-6363. E-mail: rosaria@uft.edu.br.

Downloads

Publicado

01/12/2021