Implicações das escolas não indígenas e seus ecos na formação de lideranças Krikati

Implications of non-indigenous schools and their echoes in the formation of Krikati leaders

Autores

Resumo

O estudo tem como objetivo analisar as implicações da escola não indígena na formação de duas lideranças indígenas Krikati e como os conhecimentos da sociedade ocidental contribuíram em suas trajetórias e histórias de vida, sem diluir a sua cultura e identidade indígena. Neste artigo, o foco está nas narrativas dessas lideranças, buscando apreender as singularidades de suas trajetórias escolares e, consequentemente, a sua formação como lideranças políticas. Os ecos das práticas pedagógicas são apontados por eles como determinantes para entender o que a sociedade ocidental pensa sobre os indígenas. A pesquisa assinalou, também, que os currículos das escolas não indígenas tendem a ocultarem mais de três centenas de povos indígenas brasileiros, línguas e culturas diferentes. O trabalho fundamenta-se teórico e metodologicamente na história do tempo presente e na história com fontes orais.

Palavras-chave: Lideranças indígenas; Escolas urbanas; Resistência

 

Abstract

The object aimed at this study is to analyze what the implications of non-indigenous schools are on two Krikati indians leaders education, besides making an examination of the way that the non-indigenous knowledge has been used by the two Krikati indians leaders on their lives trajectories and their lives stories without lightening their Indians culture and identity. So, the analysis was embed in the two Krikati indians leaders narratives in order to apprehend the singularities of their trajectories in the non-indigenous schools they took part to capture the contributions in their ways of lives as Krikati politicians leaders. The pedagogical practices reminiscences pointed out by them are indicative of what the non-indigenous think about the Indians people. The study also pointed out that the curricula of non-indigenous schools refuse to acknowledge the existence of more than three hundred different Brazilian Indian people with different languages and cultures. The Present History method guided this study aided by oral sources historiography.

Keywords: Indigenous leadership. Urban School. Resistance

 

Biografia do Autor

Ilma Maria Oliveira Silva, Universidade Estadual da região Tocantina do Maranhão

Doutora em História (UNISINOS), Mestre em Educação (UFMA), Pedagoga (UFMA).  Professora Adjunta I da UEMASUL. Professora do PGFOPRED– UFMA. E-mail: ilmamsilva@bol.com.br.Link do Lattes. https://orcid.org/0000-0003-0538-021X.

Lucas Lucena Oliveira, Universidade Federal do Maranhão

Mestrando em Educação vinculado ao Programa de Pós-graduação em Formação Docente em Práticas Educativas - PPGFOPRED (UFMA), Especialista em Direito Processual Civil pelo Centro Universitário Internacional. Bacharel em Direito (UFMA). E-mail: lucas.lucena@discente.ufma.br.Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/2828049063492256 https://orcid.org/0000-0001-8536-3940

Ênnio Santos Barros, Universidade Federal do Maranhão

Enfermeiro (UNISULMA). Especialista em Gestão das Clínicas (IEP Sírio-Libanês). Mestrando em Educação do PPGFOPRED (UFMA). E-mail: ennio.barros@discente.ufma.br. Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/5244912056490353. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-0522-5116.

Downloads

Publicado

27/07/2021

Edição

Seção

Artigos