A demonização dos pajés guarani nas reduções jesuíticas – ensino de história, decolonialidade e educação

The demonization of Guarani shamans in Jesuit reductions – teaching history, decoloniality and education

Autores

Resumo

O presente artigo tem como principal objetivo apresentar uma revisão teórica e conceitual de um acontecimento histórico marcante no contexto do Brasil colônia, que é a demonização dos pajés guarani nas reduções jesuíticas do Paraguai e Uruguai na primeira metade do século XVII na conquista espiritual do Padre Antônio Ruiz de Montoya. A partir da revisão histórica realizada acerca do tema o artigo problematiza a importância do viés decolonial do Ensino de História contemporâneo e discorre acerca de aspectos fulgurantes que emergem desse contexto: a laicidade do estado e a intolerância religiosa. Nesse sentido, o artigo sugere que o Ensino de História precisa se apropriar do discurso que o produz na corrente hegemônica colonial e eurocentrada e precisa assegurar a produção de um conhecimento local numa perspectiva de decolonialidade que objetive uma aprendizagem sensível, a partir da qual se fazem possíveis o diálogo, a alteridade e a valorização das diferenças.

Palavras-chave: Pajés Guarani; Ensino de História; Decolonialidade

 

Abstract

The main objective of this article is to present a theoretical and conceptual review of a landmark historical event in the context of colony Brazil, which is the demonization of Guarani shamans in the Jesuitic reductions of Paraguay and Uruguay in the first half of the 17th century in the spiritual conquest of Padre Antônio Ruiz de Montoya. Based on the historical review of the theme, the article questions the importance of the decolonial bias of contemporary History Teaching and discusses the brilliant aspects that emerge from this context: the secularity of the state and religious intolerance. In this sense, the necessary article that History Teaching needs to appropriate the discourse that produces it in the colonial and Eurocentric hegemonic current and needs to guarantee the production of local knowledge in a perspective of decoloniality that aims at a sensitive learning, from which they are made dialogue, otherness and valuing differences are possible.

Palavras-chave: Shaman Guarani; History Teaching; Decoloniality

 

 

Biografia do Autor

Ana Carolina Sampaio Zdradek, UNIVALI

Doutoranda em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Cultura, Escola e Educação Criadora. Possui Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG (2017) e Graduação em Artes Visuais Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG (2014). Possui graduação em Pedagogia Licenciatura pela FAFIBE (2019). Professora efetiva da Rede Municipal de Penha/SC.

E-mail: anacarolinaestudosculturais@gmail.com

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4106-8613

Aléxsandre de Oliveira, UNIVALI

Cursando Licenciatura em História na Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI. Bolsista do Pibic desde 2019, atuando em pesquisas na área de mediação literária, formação de leitores e objetos virtuais de aprendizagem de leitura - OVAL. Estagiário do Museu Histórico de Itajaí desde 2019.

E-mail: alexhistoria97@gmail.com  

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5710-9400

 

Downloads

Publicado

01/05/2021

Edição

Seção

Artigos