Princípio de circularidade na educação não formal de e na autoformação mulheres

Circularity principle in non-formal education and women's self-training

Autores

Resumo

O artigo apresenta resultados de pesquisa-ação realizada na região periférica de Samambaia-DF com mulheres empreendedoras. O objetivo é mostrar a eficiência da metodologia circular aberta na educação não formal e na autoformação de mulheres. A pesquisa consistiu na criação de um coletivo a fim de desenvolver competências empreendedoras, bem como autosegurança, autoaceitação e autoconhecimento, tendo em vista o fortalecimento de potências femininas. A circularidade aberta articulada ao método cartográfico serviram como princípios metodológicos. Os resultados permitiram aferir o grau de eficácia do princípio da circularidade aberta na formação das mulheres em contexto não formal e suas dimensões de autoformação. Foi possível identificar quatro vertentes principais que direcionam para um processo de formação e autoformação feminina: 1) o coletivo como espaço de troca de conhecimentos; 2) como rede de apoio entre mulheres; 3) como propulsor do empoderamento feminino; 4) como construtor do sentido de sororidade.

Palavras-chave: Coletivo; Educação não formal; Circularidade.

 

Abstract

This paper presents the results of an action-research carried out in the peripheric region of Samambaia-DF with entrepreneurs women. The objective is to show the efficiency of the open circular methodology in non-formal education and women's self-training. The research consisted of the creation of a collective in order to develop entrepreneurial skills, as well as self-security, self-acceptance and self-knowledge, with a view to strengthening women's potential. The open circularity, linked to the cartographic method, served as the basic methodological principle. The results achieved made it possible to assess the degree of effectiveness of the open circularity principle in the training of women in a non-formal context and their self-training dimensions. It was possible to identify four main aspects that lead to a female training and self-training process: 1) the collective as a space for the exchange of knowledge; 2) as a support network among women; 3) as a driver of female empowerment; 4) as a constructor of the sense of sorority.

Keywords: Collective; Non-formal education; Circularity.

 

Biografia do Autor

Florence Dravet, Universidade Católica de Brasília

Formada em Letras, tem mestrado e doutorado em Didactologia das línguas e culturas pela Université Sorbonne Nouvelle (Paris 3, França). Fez pós-doutorado na Universidade de Brasília em 2011 e atualmente desenvolve estudos pós-doutorais na Universidade de Algarve (Portugal) sobre a lógica do mito na cultura digital. É professora do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília. Coordena o grupo de pesquisa Travessia- Transdisciplinaridade e Criatividade. E-mail:  flormd@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3822-3627

Clarissa Motter, Universidade Católica de Brasília

Doutora em Comunicação pela Universidade de Brasília, mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Goiás, professora e pós-doutoranda na Universidade Católica de Brasília (UCB). Atua como pesquisadora em Comunicação Social, com ênfase nas seguintes áreas: comunicação, arte e cultura; inovação e economia criativa; cinema e audiovisualidades; análise e teoria da imagem; sensibilidades e circulação de afetos no audiovisual; estudos de gênero, envelhecimento e diversidade nas mídias.

E-mail: claris.motter@gmail.com   Orcid: https://orcid.org/0000-0002-5242-6922

Alan Santos de Oliveira, Universidade de Brasília

Doutorando em Comunicação e Sociedade pela Universidade de Brasília onde também cursou o Mestrado em 2006. Especialista em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (2014) e licenciado em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás (2006). Área de pesquisa: Comunicação: Educação; Culturas africanas e afrodiaspóricas; Circularidade.   E-mail: alansanoli@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8856-856X

 

Downloads

Publicado

01/05/2021

Edição

Seção

Artigos