Juventude pobre e a relação com a escola: entre esperança e desilusão

Poor youth and the relationship with schooling: between hope and disappointment

Autores

Resumo

O artigo analisa a relação dos jovens com a escola em uma região da periferia de Florianópolis, sul do Brasil. A pesquisa foi realizada em dez escolas por meio de questionários e grupos focais. Dentre os principais aspectos que afastam o jovem da escola se encontra o trabalho, a estrutura física e pedagógica das escolas e as difíceis condições de vida na periferia, marcada pela violência, uso e tráfico de drogas e marginalização. Estes fatores se expressam na desmotivação para os estudos. Entre as razões que aproximam os estudantes da escola se destaca a esperança de um futuro melhor, evidenciada na promessa de emprego e bom salários, além do acesso ao conhecimento e convívio social que a escola possibilita. Todavia os próprios jovens questionam a capacidade da escola em inseri-los no mercado de trabalho e desenvolver conhecimentos significativos. Tais questões são debatidas no texto tendo por base a perspectiva da dialética, da totalidade e da contradição, evidenciando que a escola para os jovens empobrecidos oscila entre a esperança e a desilusão.

Palavras-chave: Juventude; Escola; Pobreza; Trabalho; Desmotivação.

 

Abstract

The article discusses the relationship that young people establish with schooling in a peripheral region of Florianópolis, south of Brazil. The research was conducted in ten schools through questionnaires and focus groups. Among the main aspects that move young people away from school are working, school's physical and pedagogical structure and the tough living conditions in the periphery, marked by violence, drugs and marginalization. These factors are expressed in demotivation for the studies. Among the reasons that bring students closer to school one detaches the hope for a better future, evidenced in the promise of employability and good salaries, besides the access to knowledge and social life that schooling allows. Nevertheless, young people themselves question the school's ability to insert them into labor market and to promote access to meaningful knowledge. Such questions are discussed in the text based on the perspective of the dialectic, the totality and the contradiction, highlighting that schooling for impoverished young people oscillates between the hope and disappointment.

Keywords: Youth; Schooling; Poverty; Work; Demotivation.

 

 

 

 

Biografia do Autor

Luciana Pedrosa Marcassa, UFSC

Doutora em Educação pela UNICAMP. Docente do Departamento de Me­todologia de Ensino e do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Ciências da Educação da UFSC. Trabalha com formação de professores de educação física, organização dos processos de ensino e práticas pedagógicas. Na pós-graduação, vincula-se à linha Trabalho, Educação e Política com pesquisas sobre as políticas educacionais para a educação básica, com enfoque na relação juventude, trabalho e educação. É Líder do TMT – Núcleo de Estudos sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (CNPq).

E-mail: luciana.marcassa@ufsc.br

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5313-1002

Sandra Luciana Dalmagro, UFSC

Doutora em Educação pela UFSC. Docente do Departamento de Es­tudos Especializados em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Ciências da Educação da UFSC. Atua nas Licenciaturas da UFSC na área de Organização Escolar. Na pós-graduação, vincula-se à linha Trabalho, Educação e Política, com estudos sobre escola, pedagogia socialista, movimentos sociais e educação. Integrante do TMT – Núcleo de Estudos sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (CNPq).

E-mail: sandradalmagro@yahoo.com.br

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-9639-7070

Downloads

Publicado

01/05/2021

Edição

Seção

Artigos