A CIBERCULTURA E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Autores

DOI:

10.69675/RCU.2763-7646.4363

Resumo

O artigo se propõe a abordar a relação do ensino de língua portuguesa com a cibercultura, considerando a inserção dos recursos tecnológicos no processo de ensino e aprendizagem. Como a simples utilização de um instrumental tecnológico não é o indicativo de uma prática pedagógica exitosa é necessário que os usuários vejam as tecnologias como suporte do processo educativo em termos de dinamização e estímulo da melhoria da aprendizagem e visualizem a possibilidade de uso das linguagens presentes no ciberespaço, na modalidade presencial de ensino, como via para a construção de estratégias aplicáveis em prol de uma aprendizagem significativa.  A escritura resulta do diálogo mantido com os estudiosos que se debruçam sobre a temática, tais como Teixeira, Lévy, Castells, Pretto e Xavier os quais, embora com focos diferenciados, entrelaçam o potencial dos recursos tecnológicos com o processo educativo, demonstrando, de forma implícita ou explícita, suas preocupações com a integração desses recursos na práxis pedagógica em um espaço resistente às mudanças, por ser ainda influenciado pelos modelos de ensino tradicionais.

Biografia do Autor

Elisa Pinheiro, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Pará (1977) e em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (1987), mestrado em Ciências da Educação - Docência Universitária pelo Instituto Pedagógico Latino Americano e Caribenho (2000) e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010). Foi consultor da Universidade Aberta do Brasil /UAB e membro do Conselho Universitário da Universidade do Estado do Pará. Exerceu as funções de chefe de Departamento Acadêmico; coordenador do Curso de Letras - Língua Portuguesa, da COAD - Coordenação de Apoio ao Desenvolvimento de Pesquisa e Extensão/CCSE, do curso de especialização em Docência Universitária, do Curso de Letras/UAB, do Núcleo de Educação à Distância/CCSE, do programa de Doutorado Interinstitucional - DINTER em Filologia e Língua Portuguesa. Atualmente é professor adjunto IV da Universidade do Estado do Pará, coordena o Programa de Pós-Graduação em Ensino de Língua Portuguesa e suas respectivas Literaturas - Mestrado Profissional e o Núcleo de Estudos Linguísticos e Literários/CCSE/UEPA , sendo líder do grupo de pesquisa Linguagens e Tecnologias, membro do Colegiado do PPGELL e do Curso de Letras/UEPA, do Conselho Editorial da Revista Ribanceira e da Revista Asas da Palavra, de comissões de avaliação de progressão horizontal e vertical. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, morfossintaxe, língua latina, diacronia da língua portuguesa, prática pedagógica, tecnologias digitais e ensino a distância. 

Downloads

Publicado

27/05/2021
Métricas
  • Visualizações do Artigo 404
  • pdf downloads: 467

Como Citar

SOUZA, E. M. P. de. A CIBERCULTURA E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA. Revista Comunicação Universitária, Belém, v. 1, n. 1, p. 16, 2021. DOI: 10.69675/RCU.2763-7646.4363. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/comun/article/view/4363. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos