SITUAÇÃO GEOGRÁFICA DA PRODUÇÃO PIMENTA DO REINO NO BRASIL

Autores

DOI:

10.69675/RCU.2763-7646.5441

Palavras-chave:

Produção, Piper Nigrum, Pipericultura

Resumo

O Brasil é dos maiores produtores e exportadores de pimenta do reino do mundo. Os fatores edafoclimáticas e tecnológicos são os principais responsáveis pela dinâmica socioespacial dessa atividade produtiva e pela sua situação geográfica. Na pesquisa foi utilizado a revisão de literatura sobre o conceito de situação geográfica (CATAIA; RIBEIRO, 2015; CLAVAL, 2011); recorreu-se também ao banco de dados do IBGE/SIDRA (2020), Censo Agropecuário (2017); e por fim, trabalho de campo realizado no município de Cametá-PA. Como resultado conclui-se que a situação da produção de pimenta do reino no Brasil é bipolarizada, concentrando-se no estado do Pará (produção paraense) e do Espírito Santo (produção capixaba ), são situações que resultam das condições edafoclimáticas, históricas e técnicos-produtivas específicas. Em relação a produção paraense esta apresenta um perfil predominante familiar enquanto que a produção capixaba tem um perfil mais empresarial-rural.

Biografia do Autor

Raíssa Lopes Paes, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Universidade do estado do Pará

Benedito Ely Valente da Cruz, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Licenciado e Bacharel pela Universidade Federal do Pará (2002). Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Pará (2006). Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2017). Estágio Pós-Doutoral pela Universidade de Lisboa (2023). Professor Adjunto da Universidade do Estado do Pará. Docente do Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGG-UEPA). Líder do Laboratório de Análise e Pesquisas Territoriais Estratégicas da Amazônia. Atua na área de Geografia Econômica e Política, pesquisando sobre indicações geográficas e desenvolvimento territorial, circuitos espaciais produtivos, Amazônia como região de fronteira. 

Referências

CLAVAL, Paul. Epistemologia da Geografia. Florianópolis: Editora UFSC, 2011.

CAMTA. Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu. Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu, 2021. Disponível em: https://www.camta.com.br/index.php/c-a-m-ta/nossa-historia. Acesso em: 5 de maio de 2022.

CATAIA, Márcio. RIBEIRO, Luís Henrique Leandro. Análise de situações geográficas: Notas sobre metodologia de pesquisa em geografia. ANPEGE, 2015.

COOPBAC. Cooperativa de Agricultores Agropecuários da Bacia do Cricaré, 2021. Disponível em: https://www.coopbac.coop.br/. Acesso em: 5 de maio de 2022.

EMBRAPA. Manual de segurança e qualidade para a cultura da pimenta-do-reino. Brasília: EMBRAPA, 2004, 65p.

HOMMA, Alfredo Kingo Oyamma. (Org.). A civilização da pimenta do reino na Amazônia. In: A imigração japonesa na Amazônia: sua contribuição ao desenvolvimento agrícola. Brasília, DF: Embrapa, 2016.

FAOSTAT. Estatística da FAO. Disponível em: https://www.fao.org/faostat/en/#rankings/countries_by_commodity. Acesso: 28 de maio de 2022.

IBGE- Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA. Produção Agrícola municipal. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas>. Acesso: 11 jun. 2021.

______.Censo Agropecuário (2017), Tabela 6956 – Número de estabelecimentos agropecuário com 50 pés e mais existentes da lavoura permanente (Unidades). Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/Tabela/6966#resultado. Acesso: 05 de maio de 2022.

______.Censo Agropecuário (2017), Tabela 6966 – Número de estabelecimentos agropecuário com 50 pés e mais existentes da lavoura permanente (Unidades)/ Origem da orientação técnica recebida, 2017. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/6956#resultado. Acesso: 22 out. 2021.

MIDIC/COMEXSTAT. Exportação e Importação Geral. Disponível em: http://comexstat.mdic.gov.br/pt/comex-vis. Acesso em: 10 set. 2021.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnica, razão e emoção. 4.ed. São Paulo: EDUSP, 2006.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do Espaço Habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Geografia. 6 ed. São Paulo: EDUSP, 2014b [1988].

VIDAL, Fátima. Evolução do cultivo de pimenta-do-reino na área de atuação do BNB. Caderno Setorial ETENE, Ano 5, nº 146, dezembro de 2020. Disponível em: <https://www.bnb.gov.br/documents/80223/8330297/2020_CDS_146.pdf/32584f2bb9f9-9754-1fd3-d285be923804>.

Downloads

Publicado

30/06/2022
Métricas
  • Visualizações do Artigo 562
  • pdf downloads: 1115

Como Citar

PAES, R. L.; CRUZ, B. E. V. da. SITUAÇÃO GEOGRÁFICA DA PRODUÇÃO PIMENTA DO REINO NO BRASIL. Revista Comunicação Universitária, Belém, v. 2, n. 3, p. 14, 2022. DOI: 10.69675/RCU.2763-7646.5441. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/comun/article/view/5441. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos