O IMPACTO NO DESENVOLVIMENTO MOTOR CAUSADO PELA AUSÊNCIA DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL NA EMEI ABAPA EM ALTAMIRA/PA

Autores

  • Gileno Edu Lameira Melo gilenouepa@yahoo.com.br
    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Daniele Lopes Souza dani_lsousa@hotmail.com
    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Raquel Jacobson Pereira kelljacobson@hotmail.com
    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Milkeson Mendes Souza milkson.souza@gmail.com
    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Andreia Castro Silva andreiacasttro25@gmail.com
    UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Elren Passos Monteiro elren_18@hotmail.com

Resumo

A Educação Física é de extrema importância na Educação Infantil, pois contribui na aquisição da consciência corporal, noção de espaço, lateralidade, aquisição motora e socialização da criança. Assim, tem-se como objetivo analisar e comparar o impacto no Desenvolvimento Motor causado pela ausência do professor de Educação Física na Educação Infantil. Participaram da pesquisa 20 alunos com idade de cinco anos, divididos em dois grupos: experimental (GE) composto por 10 estudantes que realizaram 20 aulas de educação física, com duração de 45min cada, e controle (GC) composto por 10 estudantes que não fizeram aulas. Ambos os grupos passaram por avaliação do Desenvolvimento Motor através do Teste KTK, antes (pré-teste) e após (pós-teste) as intervenções. Os dados foram armazenados e calculados em planilhas do Microsoft Excel® 2010, analisados de forma descritiva, utilizando média, desvio padrão e valores percentuais através do Software BioEstat 5.0. Como resultado, nenhum dos sujeitos do GE estavam abaixo da normalidade em ambas as fases de teste e com a intervenção houve melhora em 80% das crianças que demonstraram nível de boa coordenação e 30% exibiram alta coordenação no pós-teste. Referente ao GC, 10% das crianças apresentaram perturbações na coordenação no pré-teste, no pós-teste esse percentual aumentou para 20%, agravando seu Desenvolvimento Motor. Conclui-se que, após a intervenção, houve melhorias na coordenação do GE, enquanto que o GC apresentou resultados negativos que podem ser parcialmente explicados pela falta de estímulos adequados, pois os mesmos não possuem aulas de Educação Física escolar.

Biografia do Autor

Gileno Edu Lameira Melo, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Departamento de Desporto, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde,

Daniele Lopes Souza, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Graduada em Licenciatura Educação Física pela Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Raquel Jacobson Pereira, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Graduada em Licenciatura Educação Física pela Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Milkeson Mendes Souza, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Discente do Curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade do Estado do Pará - Campos IX – Altamira-PA

Andreia Castro Silva, UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Discente do Curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade do Estado do Pará - Campos IX – Altamira-PA

Elren Passos Monteiro

Professora Co-orientadora do ESEF/UFRGS

Referências

BALLESTERO, C. L. G. Avaliação da Coordenação Motora, Ideias Fundamentais e Investigação Empírica a partir da Bateria de Testes KTK. 2008. 85 f. Porto: Dissertação (Mestrado apresentada à Faculdade de Desporto da Universidade do Porto) Universidade do Porto, Porto, 2008.

BASEI, A. P. A Educação Física na Educação Infantil: a importância do movimentar-se e suas contribuições no desenvolvimento da criança. Revista Ibero-americana de Educación (ISSN: 1681-5653), Santa Maria, v.3, n. 47, s/p., outubro. 2008.

CARMINATO, R. A. Desempenho motor de escolares através da bateria de teste KTK. 2010. 99 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2010.

COLLET, C.; FOLLE, A.; PELOZIN, F.; BOTTI, M.; NASCIMENTO, J. V. do. Nível de coordenação motora de escolares da rede estadual da cidade de Florianópolis. Rev. Motriz, Rio Claro, v. 14, n.4, p. 373 – 380, out/dez. 2008.

FERRACIOLI, M. de C. Emergência e Estabilidade de Padrões de Coordenação Inter membros em Crianças com Dificuldades Motoras. 2009. 71 f. Dissertação (Mestrado apresentado ao Instituto de Biociências do Campus de Rio Claro) Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2009.

GALLAHUE, D.; OZMUN, J. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte, 2005.

GALLAHUE, D.; DONNELLY, F. C. Educação Física Desenvolvimentista para Todas as Crianças. – 4. Ed. – São Paulo: Phorte, 2008.

GLOVASKI, F. F. B. M. de S.; CAVALARI, N. Avaliação da coordenação motora. Caderno Multidisciplinar de Pós – Graduação da UCP, Pitanga, v. 1, n. 3, p. 115 - 125, mar. 2010.

GORLA, J. I.; ARAÚJO, F. P.; RODRIGUES, J. L.; PEREIRA, R. V. O Teste de KTK em Estudos da Coordenação Motora. Faculdade de Educação Física, Universidade de Campinas, São Paulo, 2001. Disponível em: <http://media.wix.com/ugd/103781_50ac55e6855bcfda3bab86f2b7f7e03b.pdf?dn=te ste%20KTK.pdf> Acessado em: 06 de novembro de 2013.

GORLA J. I.; ARAÚJO P. F.; RODRIGUEZ J.L. Avaliação Motora em Educação Física Adaptada: teste KTK. 2 ed. São Paulo: Phorte, 2009.

MORAES, B. B. A Educação Física escolar: em busca do desenvolvimento motor. 2011. 29 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) Faculdade do Clube Náutico Mogiano, Mogi das Cruzes, São Paulo, 2011.

MOREIRA, J. C.; BARBOSA, P.; SOUZA, V. de F. M. de. Análise Dos Níveis De Coordenação Motora Em Meninas De 6 A 12 Anos De Idade Praticantes De Ballet Clássico. Anais Eletrônico VI Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica. Maringá/PR, ISBN 978-85-8084-413-9, v. 6 p. 18; outubro de 2012. Disponível em: <http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/mostras/vi_mostra/jacqueline_moreira.pdf> Acessado em: 07 de novembro de 2013.

PELOZIN, F.; FOLLE, A.; COLLET, C.; BOTTI, M.; NASCIMENTO, J. V. Nível de Coordenação motora de escolares de 09 a 11 anos da Rede Estadual de ensino da cidade de Florianópolis/SC. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 123-132. 2009.

RIBEIRO, A. S.; DAVID, A. C.; BARBACENA, M. M.; RODRIGUES, M. L.; FRANÇA, N. M. Teste de Coordenação Corporal para Crianças (KTK): aplicações e estudos normativos. Revista Motricidade. Brasília, v. 8, n. 3, p. 40-51. outubro, 2012.

SANTOS, S.; DANTAS, L.; OLIVEIRA, J. A. de. Desenvolvimento motor de crianças, de idosos e de pessoas com transtornos da coordenação. Rev. paul. Educ. Fís. São Paulo, v 18, p.33-44, ago. 2004

SILVA, G. A. S. Análise da Coordenação Ampla (Grossa) em crianças de 7 a 10 anos. 1989. 100 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.

SILVA, D. R.; FERREIRA, J. S. Intervenções na Educação Física em Crianças Com Síndrome de Down. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 12, n. 1, p.69-76, 1º. sem. 2001.

VALENTINI, N. C. Percepções de Competência e desenvolvimento motor de meninos e meninas: um estudo transversal. Revista Movimento. v. 8, n. 2, p. 51-62, maio/agosto. 2002.

VENZKE, P. R.; ASSIS, A. E. S. Educação Física Infantil: conhecendo o desenvolvimento motor. 2009. Disponível em:< uaiba ulbra br seminario eventos arti os edfis salao df> Acessado em: 08 de novembro de 2013.

Downloads

Publicado

24.07.2019
Métricas
  • Visualizações do Artigo 332
  • PDF downloads: 163

Edição

Seção

Artigos Originais