Do gesto à performance: mistério da cartomante de Oxum

Autores

  • Monise Campos Saldanha

Resumo

O gesto é o emblema da performance, mas de que maneira ele se articula? É a indagação motriz do presente estudo cujas reflexões compõe o conceito de Gesto, em Flusser (2014) e, demais conexões perpassadas em Benjamin (2017) ao tratar do teatro brechtiano, na obra de Kafka e, ainda plasmado no conto a Cartomante de Machado de Assis. Trata-se, pois, das elucidações a compor a performance vídeo cuja base são os diálogos de Walter Benjamin sobre Kafka e Brecht. O objetivo deste estudo é descrever a construção da performance em que está imbuído a categoria gesto. A metodologia aplicada foi a da revisão bibliográfica em Agambem (2015), Assis (2019), Brecht (2005), Benjamin (2017), e outros, atrelada ao memorial descritivo da performance em vídeo “Cartomante de Oxum”. Verifica-se que os autores tratam do conceito gesto em diversas aplicações teóricas, categoria que “passeia” por distintas metodologias. Conclui-se que sendo o gesto a matéria substancial da performance, traz, sobre si, o sentido de liberdade explicado por forças internas, externas e intencionais à disposição da comunicação humana. Movimento explicável, repleto de simbolismo, o gesto articula fazer comunicativo velado ou revelado ao outro, bastando, para isso, que o receptor percorra os critérios que ordena o fenômeno.  

Downloads

Publicado

19/07/2022