INATIVIDADE FÍSICA EM ESCOLARES DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19 NA CIDADE DE PARINTINS, AMAZONAS

Autores

  • Maria Eduarda Sarraff Bentes dudasarraff.1@gmail.com
    Universidade Federal do Amazonas. Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia.
  • Thaís de Souza Quaresma qthais75@gmail.com
    Universidade Federal do Amazonas. Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia.
  • Marcelo Rocha Radicchi radicchi@ufam.edu.br
    Universidade Federal do Amazonas

Resumo

Objetivou-se estimar a inatividade física em escolares da rede pública de ensino da cidade de Parintins/Amazonas, matriculados no 9º ano do ensino fundamental ou ensino médio no ano de 2020, no período da pandemia pelo Covid-19, verificando associações com variáveis de prevenção ao contágio pelo Covid-19. A amostra intencional de 90 estudantes com idade entre 14 e 17 anos respondeu formulário eletrônico via internet, com informações demográficas, nível de atividade física no lazer, comportamento sedentário, peso e altura referidos e adesão às medidas de prevenção ao contágio pelo Covid-19. A prevalência geral de inatividade física entre os escolares foi de 84,4%, sendo maior no sexo feminino (87,9%, contra 78,1% no sexo masculino). 84,4% afirmaram seguir as recomendações no uso de máscaras, 62,2% mantiveram o distanciamento social e 60% afirmaram ter reduzido a atividade física habitual no período pandêmico. As variáveis ​​relacionadas às medidas de proteção contra a Covid-19 não foram significativas (α=0,05) quando testadas em modelo logístico para a presença da inatividade física. Conclui-se que a prevalência de atividade física insuficiente foi alta na população em geral, quando comparada a prevalências nacionais ou no estado em período não-pandêmico, sendo mais alta entre os estudantes do sexo feminino. O período da pandemia alterou na população hábitos como o nível de atividade física cotidiana, com diminuição relatada. Consideramos as limitações na generalização do estudo dada a amostragem intencional, que pode ter privilegiado estudantes com melhor condição socioeconômica. Sugere-se o acompanhamento pós-pandêmico no nível de atividade física desta população.

Biografia do Autor

Maria Eduarda Sarraff Bentes, Universidade Federal do Amazonas. Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia.

Graduanda do Curso de Licenciatura em Educação Física do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia, Universidade federal do Amazonas, campus de Parintins. Bolsista de Iniciação Científica 2019-2020.

Thaís de Souza Quaresma, Universidade Federal do Amazonas. Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia.

Graduanda do Curso de Licenciatura em Educação Física do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia, Universidade federal do Amazonas, campus de Parintins. Bolsista de Iniciação Científica 2020-2022

Downloads

Publicado

26.05.2023
Métricas
  • Visualizações do Artigo 122
  • pdf downloads: 97

Edição

Seção

Artigos Originais