O EXERCÍCIO FÍSICO NO TRATAMENTO DA ARTRITE REUMATOIDE

UM BALANÇO DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM PERIÓDICOS ENTRE OS ANOS 2009 E 2019 NO BRASIL

Autores

Resumo

A artrite reumatoide (AR) é uma enfermidade sistêmica autoimune, tendo como característica principal a apresentação de inflamação sinovial, lesão cartilaginosa e deformação articular, apresentando sintomas como dor, calor, vermelhidão, rigidez matinal, cansaço, articulações volumosas, escoamento intra-articular, movimentos articulares limitados, funcionalidade comprometida, sociais, e difícil execução das atividades diárias. Este estudo teve como objetivo realizar uma revisão sistêmica da produção da arte sobre o benefício das atividades físicas na melhora dos pacientes que apresentam quadros de AR. Utilizou o método bibliográfico de balanço da produção do conhecimento, concretizado em periódicos brasileiros e, para tanto, a busca foi realizada a partir dos seguintes descritores: artrite reumatoide, exercício físico, doenças reumatológicas, atividade física e saúde, nos seguintes sítios: SCIELO e GOOGLE ACADÊMICO. Além disso, foi utilizado o método que organiza a pesquisa nas seguintes etapas: definição da problemática da pesquisa, elaboração do plano de trabalho, localização e obtenção do material, definição do método de organização e análise, análise e interpretação e síntese da investigação. Foram encontrados 06 artigos que tratam do objeto em questão, percebeu-se a diversidade de competências avaliadas no meio de qualidade de vida para pacientes com AR. Portanto, está consolidado na literatura, o exercício físico como um tratamento alternativo que ameniza os efeitos ou sintomas dos pacientes com AR, apesar da dificuldade de padronização de um programa ou exercício físico que melhor potencialize a qualidade de vida dos pacientes acometidos com AR.

Biografia do Autor

Ângelo Solano Negrão, Universidade Federal do Pará

Mestrando em Estudos Antrópicos na Amazônia (PPGEAA), Universidade Federal do Pará (UFPA); Licenciado em Educação Física, Universidade do Estado do Pará (UEPA); Bacharel em Educação Física, Centro Educacional Leonardo da Vinci (UNIASSELVI); Membro do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Amazônia (NUPESA).

Igor Mateus Fernandes de Oliveira, Universidade do Estado do Pará

Licenciado em Educação Física (UEPA); Membro do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Amazônia (NUPESA).

Douglas Alencar Vieira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará

Mestrando em Educação Física (PPGEF-UFS), Universidade Federal de Sergipe (UFS); Pós-graduando em Ciências Biológicas Aplicadas à Saúde, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA); Licenciado em Educação Física, Universidade do Estado do Pará (UEPA); Membro do grupo de pesquisa Centro de Investigação em Saúde, Atividade Física e Esporte (SAFE-UFS).

Higson Rodrigues Coelho, Universidade do Estado do Pará

Doutor em Educação (UFF); Mestre em Educação (UEPA), Professor da Universidade do Estado do Pará (UEPA); Coordenador do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação e Saúde da Amazônia (NUPESA).

Downloads

Publicado

15.06.2022