METODOLOGIAS ATIVAS E A DOCÊNCIA NA ENFERMAGEM

Autores

  • Rosane dos Silva Santos rosane.ssantos@hotmail.com

Resumo

O mundo tem passado por transformações intensas. Nelas, incluímos também as transformações nos campos dos saberes e práticas humanas. A nova era da informação requer uma mudança no processo educacional na formação profissional de enfermeiros. Neste contexto, as metodologias ativas surgem como uma estratégia de ensino eficaz na referida formação, em que o docente, antes protagonista do processo de ensino aprendizagem transfere ao aluno, que se torna o protagonista de sua própria história. E ao docente cabe o papel de facilitador do conhecimento, contrapondo-se aos métodos tradicionais de ensino. Nesse sentido, as metodologias ativas configuram-se como uma nova possibilidade de formação na área da saúde, confirmando que a docência no ensino superior, não constitui um processo centrado na pessoa do professor, mas requer o envolvimento ativo e efetivo do estudante. O presente estudo foi desenvolvido por meio de uma pesquisa bibliográfica, com objetivo exploratório, com base em material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos, buscando proporcionar maior familiaridade com o problema. Nessa perspectiva, o objetivo foi analisar as metodologias ativas de aprendizagem como método de ensino na formação do enfermeiro. O presente trabalho apontou a importância das universidades em formar enfermeiros de forma que os mesmos conduzam de forma autônoma seu processo de aprendizagem ao longo da vida, sendo capaz de se adaptar ao ambiente profissional, raciocinar criticamente e tomar decisões fundamentadas em sua própria avaliação, fazendo uso da experiência adquirida ao longo dos anos de formação.

Palavras-chave: docência – metodologias ativas – enfermeiro.

 

The world has been through for intensive transformations. In that we can include transformations in the field of knowledge and human practice. The new information age require a changed in the education process of the nurse professional qualification.  This context, the active methodologies come as an effective teaching strategy of the nurse professional qualification, where the teacher was the protagonist of teaching-learning process transfers to the student, which becomes the protagonist of its own story.  To the teacher the role of knowledge facilitator, opposing to the teaching traditional methods. In this case, the active methodologies configure themselves as a new possibility in the graduation of health field, confirming that higher education teaching is not consist in a focused process in the teacher, but requires active and effective envelopment to the student. This study was developed by means of a bibliographic research for exploratory purposes based on material prepared specially constituted for books and scientific articles seeking to provide greater familiarity with the issue.  In this perspective, the purpose was to analyze the learning actives methodologies as a teaching method in nurse graduation.  This study shows the importance of universities to train nurses that they can lead in an autonomous way in their learning process throughout life, being capable to adapt to the professional environment, to ratiocinate critically and to make decisions based on its own evaluation, making use to the experience acquired over the years of training.

 

Key-words:  teaching. Active methodologies.  Nurse

Referências

BACKES, Dirce Stein et al. Repensando o ser enfermeiro docente na perspectiva do pensamento complexo. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 63, p.421-426, 2010.

BORGES, Tiago Silva; ALENCAR, Gidélia. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, [s L], p.119-143, jul. 2014.

FARIAS, Pablo Antonio Maia de; MARTIN, Ana Luiza de Aguiar Rocha; CRISTO, Cinthia Sampaio. Aprendizagem Ativa na Educação em Saúde: Percurso Histórico e Aplicações. Revista Brasileira de Educação Médica, [s.l.], v. 39, n. 1, p.143-150, mar. 2015.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Editora Atlas S.a, 2002. 176 p.

LEONELLO, Valéria Marli; MIRANDA NETO, Manoel Vieira de; OLIVEIRA, Maria Amélia de Campos. A formação superior de Enfermagem no Brasil: uma visão histórica. Rev Esc Enferm Usp, São Paulo-sp, p.1774-1779, nov. 2011.

MADEIRA, Maria Zélia de Araújo; LIMA, Maria da Glória Soares Barbosa. A prática pedagógica das professoras de enfermagem e os saberes. Rev Bras Enferm, Teresina, p.400-404, 2007.

MITRE, Sandra Minardi et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, [s L], p.21-44, 2008.

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas.: Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens., [s L], v. 2, p.15-31, 2015.

PADILHA, Maria Itayra Coelho de Souza; MANCIA, Joel Rolim. Florence Nightingale e as irmãs de caridade: revisitando a história. Rev Bras Enferm, Santa Catarina, p.723-726, dez. 2005.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, [s L], v. 12, p.94-102, 2007.

SAVIANI, Demerval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 14, p.143-155, 2009.

SOBRAL, Fernanda Ribeiro; CAMPOS, Claudinei José Gomes. Utilização de metodologia ativa no ensino e assistência de enfermagem na produção nacional: revisão integrativa. Rev Esc Enferm Usp, [s L], p.208-218, 2011.

SOUZA, Carlos Dornels Freire de; ANTONELLI, Bruna Ângela; OLIVEIRA, Denilson José de. Metodologias ativas de ensino aprendizagem na formação de profissionais da saúde. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, [s.l.], v. 14, n. 2, p.659-677, 2016.

WALL, Marilene Loewen; PRADO, Marta Lenise do; CARRARO, Telma Elisa. A experiência de realizar um Estágio Docência aplicando metodologias ativas. Acta Paul Enferm, Curitiba, p.515-519, 2008.

ROCHA, Henrique Martins; LEMOS, Washington de Macedo. Metodologias ativas: do que estamos falando? base conceitual e relato de pesquisa em andamento. Simped-Simpósio Pedagógico e Pesquisas em Educação, [s L], p.2-12, 2014.

MAYER, V. F. Aplicações do Método caso em Sala de Aula. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2012.

MESQUITA, Simone Karine da Costa; MENESES, Rejane Millions Viana; RAMOS, Déborah Karollyne Ribeiro. Metodologias ativas de ensino/aprendizagem: dificuldades de docentes de um curso de enfermagem. Trabalho, Educação e Saúde, [s.l.], v. 14, n. 2, p.473-486, 1 abr. 2016. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sip00114.

Downloads

Publicado

15.08.2019
Métricas
  • Visualizações do Artigo 326
  • PDF downloads: 177

Edição

Seção

Revisões