INTERDISCIPLINARIDADE E FORMAÇÃO DOCENTE NA HIPERMODERNIDADE

Autores

  • Haleks Marques Silva halekshms@hotmail.com
    Faculdade Católica Orione - FACDO
  • Daniel Cervantes Cervantes Angulo Vilarinho danielcervantes@catolicaorione.edu.br
    Faculdade Católica Orione - FACDO

Resumo

O presente estudo tem sua ideia central na reflexão teórica quanto à criação de estratégias que possibilitem à escola incluir seus alunos na rede do saber e não apenas na do conhecer. Adotando todos os tipos possíveis de meios, a fim de atrair a atenção dos discentes para o aprendizado através da interdisciplinaridade. O mais importante de tudo, é a união entre o desejo do aluno do professor e do cotidiano, despertando assim, no aluno o desejo de aprender sobre o mundo à sua volta, sobre si mesmo, sobre seus sentimentos, nada de forma isolada, mas interligadas e conectadas, a fim de que haja eficiente aproveitamento das técnicas de ensino aprendizagem, mais especificamente a que nos propusemos tratar no presente texto sob a égide de bibliografias especializadas no assunto, levando em conta também o método dedutivo com abordagem de cunho qualitativo. Observou-se que, o cenário de formação de professores é um dos pontos mais relevantes para sua respectiva apropriação de saberes capacitadores de um ensino-aprendizagem nada obsoleto. A fim de que a interdisciplinaridade e transdisciplinaridade e o real papel da universidade e da educação perpetue melhores condições de vida para os seres humanos e para além deles, principalmente neste tempo da hipermodernidade.

Biografia do Autor

Haleks Marques Silva, Faculdade Católica Orione - FACDO

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Língua e Literatura (PPGL-UFT). Professor da Faculdade Católica Dom Orione – FACDO, Araguaína-TO. E-mail: halekshms@hotmail.com

Daniel Cervantes Cervantes Angulo Vilarinho, Faculdade Católica Orione - FACDO

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Língua e Literatura (PPGL-UFT). Coordenador do curso de Direito da Faculdade Católica Dom Orione – FACDO, Araguaína-TO.

Referências

BAUMAN, Sygmunt. Vida líquida. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

BENCHIMOL-BARROS, Silvia Helena. Culturas e interdisciplinaridade: uma experiência multimodal. In: BRAWERMAN-ALBINI, Andressa; MEDEIROS, Valéria da Silva. Diversidade cultural e ensino da língua estrangeira. São Paulo: Pontes Editores, 2013.

CHAUÍ, Marilene. A Universidade Pública Sob Nova Perspectiva. Revista Brasileira de Educação, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf>. Acesso em: 03 jan. 2019.

DAMAS, Luis Antonio. Interdisciplinaridade e transdiciplinaridade: o jeito de educar na modernidade. In: SANTOS, Jocyléia Santana dos. Competências interdisciplinares. São Paulo: Xamã, 2009.

FERREIRA, Franchys Marizethe Nascimento Santana; HAMMES, Care Cristina; AMARAL, Kelly Cebelia das Chagas do. Interdisciplinaridade na formação de professores: rompendo paradigmas. Revista Diálogos Interdisciplinares, v. 1, n. 4, 2017. Disponível em: <http://seer.ufms.br/index.php/deaint/article/view/5173/4066>. Acesso em: 3 fev. 2019.

JANTSCH, A.; BIANCHETTI, L. (Org.). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2002.

LEIS, Héctor Ricardo. Para uma reestruturação interdisciplinar das ciências sociais: a complexa tarefa de enfrentar os desafios da problemática ambiental sem cair no senso comum da sociedade civil. Ambiente & Sociedade, Campinas, n. 8, 2001.Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-753X2001000800011>. Acesso em: 15 jan. 2019.

LIPOVETSKY, Gilles e SERROY, Jean. A cultura-mundo: respostas a uma sociedade desorientada. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

MALUSÁ, Silvana. MELO, Geovana Ferreira. BERNARDINO JÚNIOR, Roberto. Seminário: da técnica de ensino à polinização de ideias. In: LEAL, Edvalda Araújo; MIRANDA, Gilberto José; CASA NOVA, Silvia Pereira de Castro. Revolucionando a sala de aula: como envolver o estudante aplicando as técnicas de metodologias ativas de aprendizagem. São Paulo: Atlas, 2018.

MARIOTTI, Humberto. Pensando diferente: como lidar com a complexidade, a incerteza e a ilusão. São Paulo: Atlas, 2010.

MELLO, Alex Fiúza de; ALMEIDA FILHO, Naomar de; RIBEIRO, Renato Janine. Por uma universidade socialmente relevante. 2009. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cne_alexfiuza.pdf>. Acesso em: 29 jan. 2019.

MELMAN, Charles. L’homme sans gravité. Paris: Denoël, 2002.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Disciplinaridade, interdisciplinaridade e complexidade. Revista Emancipação, v. 10, n. 2, 2010. Disponível em: <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/1937/1880>. Acesso em: 28. jan. 2019.

SANTOS, Souza Boaventura de. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, v. 63, out., p. 237-280, 2002. Disponível em: <http://www.ces.uc.pt/myces/UserFiles/livros/71_Sociologia%20das%20ausencias_RCCS63.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

SENSO COMUM. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Senso_comum>. Acesso em: 20 fev. 2019.

SUANNO, Marilza Vanessa Rosa. Didática e trabalho docente sob a ótica do pensamento complexo e da transdisciplinaridade. 2015. Disponível em: < uece.br/eventos/spcp/anais/trabalhos_completos/247-473-31032016-215930.doc>. Acesso em: 29 jan. 2019.

TURATO, Egberto Ribeiro. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n. 3, jun. 2005. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102005000300024>. Acesso em: 14 fev. 2019.

VALLEJO-GOMEZ, Nelson. Entrevista com Edgar Morin: educar para um novo humanismo. 1998. Disponível em: <http://nelsonvallejogomez.org//public/Notas_La_Patria/Educar_para_un_nuevo_humanismo0001.pdf>. Acesso em: 29 jan. 2019.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro Veiga; NAVES, Marisa Lomônaco de Paula. O processo de reestruturação curricular de cursos de graduação: a experiência da Universidade Federal de Uberlândia. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; NAVES, Marisa Lamônico de Paula (Orgs.). Currículo e avalização na educação superior. Araraquara: Junqueira&Marin, 2005.

VILARINHO, Daniel Cervantes Angulo; SILVA, Haleks Marques; RODRIGUES, Walace. Pontos de metanóia para reformar o pensamento da educação na hipermodernidade. In: XIII Jornada Nacional de Linguística e Filologia da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: CIFEFIL, 2018. v. 24. p. 1692-1701.

Downloads

Publicado

24.07.2019
Métricas
  • Visualizações do Artigo 134
  • PDF downloads: 50

Edição

Seção

Artigos Originais