A importância do espaço não formal Centro de Ciências e Planetário do Pará "Sebastião Sodré da Gama" para o ensino de Física no ensino médio

Autores

  • Victtor Takeshi Barreiros Yano Universidade do Estado do Pará
  • Camilo José Gonzaga Gonçalves Universidade do Estado do Pará
  • Manoel Reinaldo Elias Filho Universidade do Estado do Pará
  • Sinaida Maria Vasconcelos de Castro Universidade do Estado do Pará
  • Maria Dulcimar de Brito Silva Universidade do Estado do Pará

Resumo

A Física tem seu desenvolvimento histórico alicerçado sobre três aspectos: a experimentação, a teorização e a matematização. E, quando aplicada ao ensino no nível médio nas escolas, pauta-se basicamente sobre os dois últimos aspectos, acentuando o caráter matemático. Embora grande parte dos professores reconheça a importância das atividades experimentais para o Ensino de Física, o número de professores que as pratica ainda é, proporcionalmente, muito pequeno em relação aos que se limitam ao pincel e quadro magnético. Vê-se, então, a utilização de um ambiente não formal como uma possível estratégia no processo de ensino- aprendizagem. Motivada por essa problemática, a pesquisa foi realizada no Centro de Ciências e Planetário do Pará "Sebastião Sodré da Gama", com ações realizadas por alguns integrantes do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) - Física, junto a alunos do ensino médio da rede pública e privada, através da observação e aplicação de questionários, tendo como resultado a comprovação da importância desse espaço para o ensino.

Downloads

Publicado

07/09/2015

Edição

Seção

Relatos de Experiências