O desejo segundo Luís Otávio Barata: uma análise do espetáculo teatral "Genet: o palhaço de Deus"

Autores

  • Kauan Amora Nunes kauan_amora@hotmail.com
    UFPA
  • Sávio Barros saviobarros91@gmail.com

Resumo

Este artigo é um excerto adaptado da tese de doutorado em História (IFCH-UFPA) cujo objetivo foi a construção de uma história do Teatro Queer, em Belém/Pa, a partir das encenações realizadas por Luís Otávio Barata, na década de 1980. Neste texto, apresenta-se o espetáculo Genet – o palhaço de Deus, de 1987, produzido pelo grupo de teatro Cena Aberta e, a partir do uso dos elementos da linguagem teatral e de seu discurso cênico sobre o corpo e o desejo homoerótico, pretende-se realizar uma análise à luz dos instrumentos conceituais da Teoria Queer. Desta forma, defende-se que, para além de suas polêmicas em torno das cenas explícitas de nudez e sexo, o espetáculo possui um atual e importante discurso sobre o desejo entre homens, a experiência da abjeção e lutas identitárias. Sendo assim, Genet – o palhaço de Deus tem importantes contribuições tanto para o teatro paraense quanto para a insurgência da comunidade LGBTQIAP+, em Belém.

Downloads

Publicado

29/06/2024
Métricas
  • Visualizações do Artigo 8
  • PDF downloads: 2