Negritudes amazônidas: ressonância de uma cultura milenar

Autores

Resumo

A Amazônia abriga realidades diversas, complexas e encantadoras, imiscuída a estas realidades, a presença africana, por um longo tempo, foi compreendida a partir “da calha da mestiçagem e hibridação” (SALLES, 2005, p. 93), ao insistirem tantos teóricos sobre a ideia de ser incipiente a presença do negro no Pará. Contudo, embaixo do sol escaldante que afogueia o Norte do Brasil, banhado ou mesmo inundado pelas águas amazônicas, a voz ancestre faz ecoar: ressonâncias de uma cultura milenar. E os negros africanos, outrora escravizados, sorriem nos rostos amazônidas, na face de seus descendentes, hoje brasileiros, afro amazônidas.

Biografia do Autor

Monise Saldanha, UEPA

Doutoranda em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS/ 2021. Mestra em Educação (UEPA, 2017). Especialista em Estudos Linguísticos e Análise Literária: Teoria Literária (UEPA, 2014). Especialista em educação para as Relações Étnico-raciais - ERER - IFPA (2014). Licenciada em Letras pela Universidade vale do Acaraú (2012). Têm experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística e Literatura, pesquisa principalmente temas ligados à Cultura e a Educação na Amazônia, como Poéticas Orais, Literatura Afro Brasileira e Literatura de Expressão Amazônica, Memória, História e Imaginário

Downloads

Publicado

25/09/2021