No trajeto das águas: memórias e arte afro-amazônida

Autores

  • Glauce Santos PPGARTES UFPA

Resumo

Esta pesquisa apresenta os processos artísticos utilizados na série de obras “no trajeto das águas, sobre o sulco dos rios”, poética visual sobre minhas vivências percorrendo as águas amazônicas, vestígios de um lugar guardado na recordação, meus experimentos com a técnica da gravura e seus desdobramentos nas linguagens visual produzidos a partir de memórias, explicado na teoria de Maurice Halbwachs como intensidade de lembranças e esforço mental. Aleida Assmann e Jan Assmann, em seus estudos falam de esquecimento como elemento do processo de transmitir acontecimentos do passado, o sentido de pertencimento. Joseph KI-ZERBO relata que as gravuras africanas são profundamente entalhadas, relacionadas a finalidades religiosas. Frank Willett traz informações sobre o processo artístico da gravura africana. Pierre Verger fala do mundo encantado das águas.

PALAVRAS-CHAVE: Trajetos; Memórias; Gravuras

Downloads

Publicado

15/07/2020