A presença negra na Amazônia: um olhar sobre a Vila de Mangueiras em Salvaterra (PA).

Autores

  • ANA D'ARC MARTINS AZEVEDO azevedoanadarc@gmail.com
    UEPA
  • ERICA SOUSA PERES azevedoanadarc@gmail.com

Palavras-chave:

Quilombo, Marajó, Resistência.

Resumo

Este artigo originou-se a partir de leituras, estudos e reflexões acerca da resistência do povo negro na ilha do Marajó e seus desdobramentos. O artigo aponta uma pesquisa bibliográfica, por meio de diálogos com alguns autores que tratam da temática. O foco central é aprofundar o debate sobre as lutas que vem sendo travadas por negros e negras marajoaras, a partir do recorte do quilombo de Mangueiras. Haja vista, que antes, os negros africanos escravizados resistiam às condições as quais eram tratados e tinham na formação do quilombo, a possibilidade de ser livre. Na atualidade, seus descendentes ainda lutam e resistem para que as marcas e contribuições da presença negra na região no Marajó sejam reconhecidas e valorizadas. A contribuição dessa pesquisa está centrada, portanto, em desvelar como se deu a presença negra na Amazônia, mais especificamente na região da ilha do Marajó, e como essa presença deixou marcas significativas na cultura desse povo."

Downloads

Publicado

15/05/2017
Métricas
  • Visualizações do Artigo 522
  • PDF downloads: 3365